RADAR / LANCE!
23/08/2016
13:28
Rio de Janeiro (RJ)

Os Jogos Olímpicos realizados no Rio de Janeiro chegaram ao fim, mas deixaram como legado algumas lembranças que foram mencionadas pelos gramados do país afora. Além de um revezamento constante na luta pela ponta e de equipes querendo dar saltos na parte de cima e de baixo da classificação,  a 21ª rodada do Brasileirão trouxe medalhista de ouro e recordação de honraria olímpica.

Porém, esta etapa de maratona não trará apenas momentos épicos: houve pixotada, lambança e até estratégia exótica. O LANCE! enumera o que teve de mais curioso em campo.

NA BANHEIRA... MAS COMEMORA!

A preocupação em evitar que o América-MG perdesse mais uma rendeu uma lambança de Alison. O defensor foi rechaçar uma bola alçada pela Chapecoense e, na saída de João Ricardo, cabeceou para dentro do gol. O inconveniente no revés por 2 a 1 ficou ainda mais sofrido porque Lucas Gomes, atacante da Chape que ia em direção à bola, estaria em impedimento se tocasse na bola.

RECHAÇA O... JUIZ?


O Botafogo se lançava à frente, mas viu seu contra-ataque "travado" pela inusitada força do árbitro. A tentativa de lançamento resvalou nas costas de Jean Pierre Gonçalves de Lima e os alvinegros tiveram que tentar outra jogada. Ao menos, a torcida pôde comemorar um triunfo por 3 a 0 sobre o Sport ao fim da partida. 

BRANCO É A COR MENOS QUENTE

A luta incessante por conseguir uma vaga no G4, vale até apelar para uma variação "estratégica" de uniforme. Novamente disputando um confronto às 11h, os jogadores do Atlético-MG pediram atuar no Independência de uniforme branco, visando amenizar o calor do horário. Caso dependa da superstição, a cor seguirá: a equipe bateu o Atlético-PR por 1 a 0.

PEDALA, DAMIÃO... NÃO, QUER DIZER, BATE PÊNALTI!

O fato de Raphael Claus apitar em cima do lance afetou a lembrança da torcida do Flamengo quanto ao primeiro gol de Leandro Damião no clube. Em rebote na cobrança de escanteio, o atacante tentara uma bicicleta e vencera Marcelo Grohe, mas o árbitro anulou o gol... porque anteriormente assinalou um pênalti para o Rubro-Negro. Damião não se fez de rogado e cobrou para abrir o placar no triunfo por 2 a 1 sobre o Grêmio.

MENINO DE OURO, MAS O RESULTADO...

No dia seguinte ao inédito ouro da Seleção olímpica, o Palmeiras abriu as portas para sua lembrança da Rio-2016: Gabriel Jesus entrou no campo do Allianz Parque com uma jaqueta amarela e mostrou a sua medalha à torcida. Mas em campo, o Verdão não correspondeu, e só empatou em 2 a 2 com a Ponte Preta.

VAI TENTANDO, MAIS UMA, MAIS UMA E... PELO AMOR DE DEUS!

A má fase do Internacional ficou ainda mais visível em um "bombardeio" à meta são-paulina no segundo tempo. Ariel, Paulão e Eduardo Sasha arriscaram finalizações, mas pararam nas mãos de Dênis. Seijas tentou rebote e ela parou no travessão. Para "coroar", Valdívia cobrou para fora um pênalti na reta final e sacramentou o empate em 1 a 1 do Colorado com o São Paulo no Beira-Rio.

LEGADO OLÍMPICO? É COM O TRICOLOR!

Em meio ao clima da Olimpíada, o Fluminense utilizou seu uniforme para lembrar seu legado: durante a vitória por 1 a 0 sobre o Santa Cruz, os jogadores ostentaram a frase "O detentor da Taça Olímpica". O clube recebeu a honraria em 1949, do Comitê Olímpico Internacional (COI) por ser a organização esportiva que mais contribuiu para os esportes do mundo.

CALIBRA O PÉ, RAPAZ!

O Coritiba quase viu sua vitória escapar pelos pés de João Paulo. Aos 14 minutos, o volante hesitou ao recuar uma bola para Wilson e deixou um grande espaço para Ricardo Oliveira que, com tranquilidade, mandou a bola para a rede. Para seu alívio, o Coxa ganhou por 2 a 1.

MANO SOLTA O VERBO

A tensão de tirar o Cruzeiro do Z4 fez Mano Menezes subir o tom durante a partida contra o Figueirense. Irritado com um impedimento de Ábila assinalado, o treinador cruzeirense não teve papas na língua ao reclamar com a arbitragem. A equipe mineira garantiu a vitória por 2 a 1 fora de casa e saiu da degola.

SOLIDÁRIOS NO CÂNCER

A boa lembrança da rodada veio da Arena Corinthians. Antes da partida entre o Timão e o Vitória, jogadores dos dois clubes entraram em campo com toucas simbolizando que estavam carecas, em uma campanha beneficente de combate ao câncer infantil. A campanha, feita para o Mc Dia Feliz, tem como protagonista o ex-jogador do Corinthians, Ronaldo Fenômeno.