RADAR/LANCE
20/11/2016
21:26
Recife (PE)

Em uma partida com seis gols e dois cartões vermelhos, Santa Cruz e Atlético-MG empataram por 3 a 3 no estádio Arruda, em Recife. Focado na final da Copa do Brasil, Marcelo Oliveira poupou seus jogadores titulares, mas ainda contou com Marcos Rocha, Rafael Carioca, Cazares e Fred em campo. Apesar disso, o time mineiro sofreu para arrancar a igualdade do time pernambucano. Além de eletrizante no número de gols, o jogo ainda teve uma expulsão para cada lado.


Galo sai na frente, mas Santa vira com golaço


A partida começou muito movimentada. Ainda nas primeiras voltas do ponteiro, Neris cortou muito mal o cruzamento da esquerda. Tiago Cardoso ainda fez milagre no chute de Clayton, mas a bola sobrou livre para Fred, sozinho, fuzilar para as redes: 1 a 0. Minutos depois, o Santa encontrou o empate no pênalti marcado por Leonan, que abriu demais os braços e tocou na bola dentro da área. Grafite deixou tudo igual.

Após o início ligeiramente inferior, o Santa ficou mais à vontade com a igualdade e começou a ameaçar com rápidas tramas que deixaram o desentrosado time reserva do Atlético ainda mais confuso. De cabeça, Grafite finalizou a centímetros da trave. Pelos lados, velocidade de Arthur e Keno eram outras armas. E foi assim que a virada chegou com meia hora de jogo, em um golaço de Keno. O atacante recebeu pelo lado esquerdo, trouxe para a perna direita e bateu com categoria no ângulo de Giovanni. 2 a 1 Santa Cruz, que virou a partida e levou a vantagem para o intervalo.

Segundo tempo de muita emoção e expulsões


O segundo tempo começou a todo vapor. Mais interessado em correr atrás do resultado, o Atlético ameaçou primeiro. O Santa respondeu em dois lances seguidos e só não ampliou por causa do goleiro Giovanni, que realizou duas ótimas intervenções. Isso tudo em menos de cinco minutos.

Pouco mais tarde, Rafael Carioca acertou o pé e deu um lindo lançamento para Clayton. Desta vez, o atacante cortou a zaga e bateu no canto esquerdo do goleiro. A bola ainda tocou na trave antes de tocar na parte lateral da rede. Tudo igual no Arruda e mais tranquilidade para os visitantes buscarem a virada. Mas não foi bem assim... Mal teve tempo para comemorar e o Atlético voltou a sofrer. Em noite inspirada, Keno colocou a bola nos pés de Vítor, que pegou de primeira e finalizou entre as pernas de Giovanni. 3 a 2.

O que estava ruim ficou ainda pior para os mineiros. Cazares teve o contra-ataque parado, mas acabou expulso por reagir à falta com um soco no volante Jadson. Na confusão, o jogador pernambucano também acabou recebendo o vermelho.

Quando tudo parecia perdido, o Atlético voltou a colocar a bola no chão e chegou novamente ao empate. Fred lançou Hyuri, que dominou sozinho e encobriu o goleiro, fechando a conta da partida e evitando a derrota alvinegra. 3 a 3 placar final.

Com o resultado, o Atlético soma apenas um ponto, vai aos 62 e permanece na quatro colocação, a cinco pontos do Flamengo, terceiro colocado, restando apenas seis em disputa. Assim, a vaga na fase de grupos da Libertadores via Brasileirão ficou mais distante. O Santa Cruz, já rebaixado, tem 28 pontos e segue na penúltima colocação. 

SANTA CRUZ 3x3 ATLÉTICO-MG

Motivo: 36ª rodada, Brasileirão 2016
Data/Hora: 20/11/2016, às 19h30
Local: Arruda, em Recife (PE)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)

GOLS: Fred, 5'1ºT (0-1); Grafite, 13'1ºT (1-1); Keno, 30'1ºT (2-1); Clayton, 9'2ºT (2-2); Vítor, 13'2ºT (3-2) e  Hyuri, 34'2ºT (3-3)
Cartões amarelos: Neris, Jadson, Arthur e Danny Morais (STC)
Cartões vermelhos: Jadson (STC); Cazares (CAM)
Público/Renda: 3.221 presentes/R$18.125,00.

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vítor (Danilo Pires - 30'2ºT), Neris, Danny Morais e Roberto; Jadson, João Paulo e Léo Moura; Arthur (Marion - 23'2ºT), Keno e Grafite (Bruno Moraes - 36'2ºT). Técnico: Adriano Teixeira.

ATLÉTICO-MG: Giovanni; Marcos Rocha (Alex Silva - 16'2ºT), Jesiel, Edcarlos e Leonan; Rafael Carioca, Lucas Cândido (Thalis - 29'2ºT); Clayton, Cazares e Carlos Eduardo (Hyuri - 20'2ºT); Fred. Técnico: Marcelo Oliveira.