LANCE!
03/10/2016
17:54
Rio de Janeiro (RJ)

O que antes era um retumbante "não" passou a ser um "quem sabe". Por isso, a esperança do Flamengo cresceu em relação à possibilidade de usar o Maracanã para o jogo contra o Corinthians, no dia 23 de outubro.

- Estamos animados porque o Comitê antes dizia que era impossível e agora diz que há possibilidade. A esperança cresceu, até mesmo pelas declarações do Comitê - explicou ao LANCE! o CEO rubro-negro, Fred Luz.

No entanto, o clube pode ter que dar uma contribuição financeira para garantir o processo. Como informou o jornal "O Globo", há uma interrogação sobre a reforma do gramado. A Greenleaf, empresa responsável pela manutenção do campo, ainda não recebeu do Comitê Rio-2016 o valor referente ao serviço.

O Flamengo ainda não se comprometeu a injetar dinheiro, mas está disposto a "colaborar no que for possível" e "há boa vontade de todas as partes", nas palavras do presidente Eduardo Bandeira de Mello. O dirigente, inclusive, ressalta que sequer houve discussão de valores, apenas a intenção de "colaborar".

Fred Luz acrescenta que a Greenleaf também presta serviço ao Flamengo, mas não entrou na relação da empresa com o Comitê.

- O Flamengo está conversando para tentar viabilizar. Mas não tem nada de pagar. O problema que tem é a Greenleaf com o Comitê - comentou.

O Comitê Rio-2016 já argumentou publicamente que não dava para garantir o estádio aos clubes por causa da complexidade do processo de ajuste do estádio, que inclusive chegou a ter um buraco de 1,5m profundidade, 6m de comprimento e 4m de largura no meio do campo.