Marcelo Crivella, Pedro Paulo, Marcelo Freixo, Indio da Costa, Jandira Feghali, Flavio Bolsonaro, Carlos Osorio e Alessandro Molon

Marcelo Crivella, Pedro Paulo, Marcelo Freixo, Indio da Costa, Jandira Feghali, Flavio Bolsonaro, Carlos Osorio e Alessandro Molon são os mais bem colocados na corrida eleitoral do Rio de Janeiro

RADAR / LANCE!
30/09/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

A corrida eleitoral acontece neste domingo. Às vésperas da população do Rio de Janeiro ir para as urnas e traçar o destino de sua política, o LANCE! traz alguns dos projetos que os candidatos a prefeito têm para o esporte da cidade, que sediou a Olimpíada deste ano.

Confira abaixo algumas das ideias dos candidatos. Ainda nesta sexta-feira, o LANCE! traz na íntegra, em entrevistas exclusivas, as opiniões sobre assuntos como legado olímpico, Maracanã e como ajudar o futebol carioca. 


MARCELO CRIVELLA (PRB)


'Rio como capital do esporte'

O Esporte é fundamental na promoção da saúde e na integração social. O Rio deve se manter como capital esportiva do país. Além de melhorar os equipamentos ao ar livre, nas praças, nos parques e nas praias, vamos ampliar o calendário de competições internacionais de ponta, com o objetivo de manter a marca Rio sempre ligada ao esporte.

Para o desenvolvimento do esporte, pretendemos fazer parceria com os clubes, que já têm estrutura, para melhorar as categorias de base, incentivando o surgimento de atletas nas escolas. Quanto ao alto rendimento, precisamos do apoio do Ministério do Esporte para manter ativas as estruturas da Olimpíada. O Rio sempre foi ponta em alguns esportes, como remo, ginástica, vôlei, natação e agora o surfe. Temos que incluir os esportes radicais, como o skate, por exemplo. A cidade precisa respirar esporte e a Prefeitura fará de tudo para ajudar.

PEDRO PAULO (PMDB)

'Incentivo em todas as áreas'


A realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos aumentou o interesse do carioca pelo esporte. Com as instalações dos Jogos, o Rio pode sediar todos os eventos mundiais esportivos. Trabalharei para incentivar um calendário de eventos e pela ocupação das arenas.

Do ponto de vista da educação, vou ampliar projetos de investimento no esporte como agente educador, como os Ginásios Experimentais Olímpicos (GEO). Este projeto alia o progresso acadêmico à pratica esportiva para alunos do 6º ao 9º ano.

Vou intensificar a agenda de atividades esportivas, inclusivas, de lazer e culturais nas 22 Vilas Olímpicas, onde já há mais de cem atividades. Seu trabalho será ampliado, assim como o Rio em Forma Olímpico, que incentiva prática de exercícios em locais públicos. Também pretendo apresentar o projeto de lei de incentivo ao esporte nos moldes da lei municipal com benefícios fiscais para a Cultura.

MARCELO FREIXO (PSOL)

'Esporte é integração'

Defendemos políticas na área de esporte integradas à saúde e cultura. Esporte é mais do que manifestação cultural, é direito fundamental. O desenvolvimento do esporte passa pela integração. Muitas escolas têm quadras pequenas e limitadas, ou não têm espaço para a instalação de quadras poliesportivas. A integração com os clubes de bairro pode solucionar esse problema, e garantir uma educação integral para nossas crianças. Por isso, vamos criar um programa para revitalizar clubes de
bairro.

Como contrapartida, vamos garantir aos alunos das escolas municipais acesso às instalações esportivas dos clubes. A cidade ganha alternativas para desenvolver a Educação Física e o esporte de alto rendimento. Também vamos promover um calendário municipal de competições, definido estratégia de fortalecer esportes amadores e de alto  rendimento, integrando clubes, federações de esportes e escolas.


INDIO DA COSTA (PSD)

'Essencial para a formação'


O esporte terá o papel de elemento essencial na formação dos alunos, com  todos os valores e princípios que só o esporte é capaz de transmitir a todos. Por isso, na minha proposta, ele está inserido em meio à macrofunção de educação. O objetivo é de que seja uma atividade que dê um sentido ainda melhor ao horário integral.

O tempo no qual o aluno estiver dentro da escola, estará aprendendo as matérias que precisa aprender e, além disto, terá amplas condições de acesso ao esporte e à cultura.

As escolas ainda terão um papel muito importante no desenvolvimento para o esporte (nas categorias de  base ou de alto rendimento). Elas surgirão como base fundamental na formação dos alunos, em um conjunto que consiga envolver parcerias com todos os clubes cariocas. Além disto, os equipamentos que foram construídos para a realização dos Jogos Olímpicos servirão como base de formação.

JANDIRA FEGHALI (PC do B)

'População ama o esporte'
O Esporte terá o papel de elaborar a Política Municipal de Esporte e Lazer. Além disto, vamos Criar a Lei de Incentivo ao Esporte e o Conselho Municipal do Esporte. Definir percentual mínimo do orçamento municipal para investimento em esporte e lazer.

Acreditamos no desenvolvimento do cidadão dentro da escola pública, que deve ser palco dos diferentes estímulos amplos para um crescimento saudável, tanto social como fisicamente, que as práticas esportivas permitem. Você tem a participação fundamental de profissionais e na formação de atletas, visto que o legado olímpico precisa ser utilizado de forma eficaz.

Destaco a “carta-compromisso” que firmamos com profissionais de Educação Física. Os espaços esportivos, além das escolas, também vão se integrar a essa política pública. Afinal, nossa cidade tem uma população amante do esporte como forma de lazer.

FLÁVIO BOLSONARO (PSC)

'Parcerias no esporte'



O esporte terá um papel essencial na educação, no chamado contra-turno, que é o período dentro da educação em tempo integral, onde a criança estuda assuntos fora da grade curricular tradicional. Nossa ideia é, inclusive, formar parcerias com clubes de bairro para ocupá-los com atividades ligadas à educação. No contra-turno, esporte será uma prioridade, ao lado da cultura. Também daremos apoio irrestrito à atividade esportiva amadora e profissional na nossa cidade.

Em relação ao desenvolvimento do esporte, a Prefeitura nunca saberá melhor do que clubes e federações como aumentar a prática esportiva e do rendimento do atleta.

Portanto, nossa proposta é, com humildade, buscar os especialistas que já promovem o esporte nas entidades especializadas e promover parcerias. Queremos que clubes e federações sejam os protagonistas, com suporte da Prefeitura.

CARLOS OSORIO (PSDB)

'Esporte como formador'

Entre todos os candidatos, sou o único que militou e trabalhou pelo esporte brasileiro. Fui membro eleito do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), organizador dos Jogos Pan-Americanos e executivo-chefe na candidatura dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Acredito na força do esporte para formação da juventude e para o bem-estar da população.

Em relação à busca pelo desenvolvimento do esporte no Rio de Janeiro, nossa intenção é reestruturar os núcleos e programas esportivos já existentes. Para tanto, vamos desenvolver projetos para a formação de atletas. Queremos para isto, firmar parcerias com o Ministério dos Esportes, com o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), com as federações esportivas e a iniciativa privada. Vamos ainda aproveitar a estrutura esportiva do legado olímpico para fomentar o esporte junto às crianças e jovens das escolas municipais e também das comunidades.

ALESSANDRO MOLON (REDE)

'Qualidade de vida'

Na nossa Prefeitura, o Esporte será uma atividade fundamental para garantir uma melhor qualidade de vida sob vários aspectos. Praticar esportes significa levar uma vida mais saudável. É, também, uma forma de inclusão social, que ajuda a criar laços entre as pessoas e a cooperar para vencer obstáculos. Também pode desempenhar um papel preventivo na segurança pública, pois é grande ferramenta na disputa do destino dos jovens com o crime. Os jovens vislumbram outro futuro e não se atraem por caminhos tortuosos.

Para o desenvolvimento do esporte, vamos realizar parcerias com clubes que treinam atletas, para descobrir talentos e apoiá-los. Teremos também um olhar atento nas escolas para a seleção de talentos, promovendo campeonatos entre escolas e outras atividades. Disponibilizar para o treinamento de esportes de alto rendimento os equipamentos construídos para a Rio-2016 também é importante.