Ricardo Pinto - Briga generalizada

Ricardo Pinto parte para cima de torcedores do Fluminense, mas é atingido por pedaço de pau e sai de campo carregado (Foto: Reprodução)

RADAR / LANCE!
15/11/2016
08:05
Rio de Janeiro (RJ

No dia 10 de novembro de 1996, na agonia para escapar de um então inédito rebaixamento no Brasileiro, o Fluminense, nas Laranjeiras, abriu 1 a 0 com Leonardo. Luís Carlos (2) e Paulo Rink viraram e nem mesmo o gol de pênalti de Paulo Roberto evitou a derrota por 3 a 2.

Na etapa final, Ricardo Pinto (ex-Flu) parou o jogo para entregar pilhas e relatar sobre objetos atirados por torcedores que ficavam atrás de sua meta. Em alguns escanteios a favor do Flu na reta final, foi atingido pelo goleiro Leo Percovich. No fim do jogo, Ricardo Pinto gritou e bateu no peito para comemorar a vitória. A atitude fez torcedores transformarem as Laranjeiras em praça de guerra, invadindo o campo e tentar agredir jogadores do Atlético.

O goleiro tentou defender seus companheiros, mas foi derrubado e acertado na cabeça com um pedaço de pau. Com traumatismo craniano, o camisa 1 seguiu direto para um hospital. Depois, ficou internado na UTI de um hospital em Curitiba. Foram três meses sem jogar. O Flu, naquele ano, amargou a queda. Um dos resultados determinantes: a derrota por 2 a 1 do Atlético-PR para o Criciúma.


FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 2x3 ATLÉTICO-PR

Data:
10-11-96
Estádio: Laranjeiras, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Antonio Vidal Da Silva

Gols: Leonardo, 3'1T (1-0) ; Luís Carlos, 21'1T (1-1) ;  Paulo Rink (1-2), 37’ 1T; e 9’ 2T; Luis Carlos (1-3) 9’ 2T ; e Paulo Roberto (de pênalti), 15'/2 (2-3). 

Cartões amarelos: Leo, Charles, Cadu, Marcelo Sander (Flu); Paulo Rink (ATL)

FLUMINENSE: Leo Percovich; Paulo Roberto, Lima, César e Alexandre Seixas; Charles Guerreiro, Hugo (Uidemar) e Cadu; Rogerinho (Marcelo Sander), Barata e Leonardo  (Flavinho). Técnico: Renato Gaúcho

ATLÉTICO-PR: Ricardo Pinto; Alberto Neto, Reginaldo, Andrei e Branco; Clébertong, Alex Lopes, Jean Carlo (Jorginho) e Luís Carlos (Roberto Ramos); Paulo Rink e Oséas. Técnico: Evaristo de Macedo.