icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
30/08/2015
20:24

Em noite inspirada de Walter, o Atlético-PR não encontrou grandes dificuldades para superar o Goiás por 3 a 0, neste domingo, na Arena da Baixada, pela 21ª rodada do Brasileiro. O atacante foi o responsável por dois gols da partida (Ewandro fechou o placar), que quebrou uma sequência de quatro jogos sem triunfo do Furacão na competição nacional.

Com o resultado, o Atlético-PR subiu duas posições e agora é o sexto, com 33 pontos, um a menos do que o Palmeiras, hoje último time integrante do G4. O Goiás, por sua vez, permaneceu com 22 pontos e está na zona de rebaixamento (17º colocado).

O JOGO

O Atletico-PR começou o duelo com sua habitual pressão inicial, muito em função da força da torcida. O Goiás soube suportá-la bem. Inclusive nos primeiros 20 minutos fez um duelo equilibrado, apesar das poucas chances de gol. Tudo mudou quando Walter descobriu Marcos Guilherme, que quase abriu o placar.

Se o companheiro não faz, o artilheiro resolve. Nikão fez ótimo lançamento para Walter, que dominou com estilo e bateu cruzado, sem chances para o goleiro Renan. A desvantagem fez o Esmeraldino se perder no confronto. E o Furacão, percebendo isso, intensificou ainda mais as investidas ofensivas. No entanto, outra chance clara não apareceu e a vantagem de um gol prevaleceu.

Na volta do intervalo Milton Mendes e Julinho Camargo optaram em não realizarem mudanças. Os respiro de 15 minutos fez o Goiás se reencontrar e novamente equilibrar as ações. Zé Love teve uma boa chance, mas a defesa atleticana fez o corte providencial. O Atlético-PR respondeu pouco depois com Daniel Hernández, que só não ampliou a vantagem por causa da grande defesa de Renan.

Com o duelo aberto, os comandantes de Atlético-PR e Goiás promoveram mudanças na tentativa de mudar o panorama da partida. Rodrigo, no entanto, fez pênalti em cima de Hernani. Walter bateu com categoria e chegou ao quinto gol no Campeonato Brasileiro. Só não marcou o sexto porque o travessão do goleiro Renan não permitiu. Depois, Ewandro aproveitou rebote do goleiro Renan e fechou a goleada.

No fim, um triunfo justo do Atlético-PR, que visita nesta quarta-feira o Atlético-MG. No mesmo dia o Goiás recebe o Palmeiras.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 0 X 3 GOIÁS

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data-hora: 30/8/2015 – 18h30
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Marcos Welb Rocha de Amorim (BA) e Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE)
Renda e público: R$ 193.800,00 - 14.348 pagantes
Cartões Amarelos: Zé Love, Renan e Rodrigo (GOI); Otávio (ATL)
Gols: Walter - 26'/1ºT (1-0), 32'/2ºT (2-0) e Ewandro 44'/2ºT (3-0)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo (Matheus Ribeiro - 12'/2ºT), Gustavo, Wellington, Sidcley; Hernani, Otávio, Nikão (Ewandro - 29'/2ºT), Daniel Hernández (Dellatorre - 40'/2ºT); Marcos Guilherme e Walter – Técnico: Milton Mendes.

GOIÁS: Renan; Everton, Fred, Alex Alves (Deivid Duarte - 44'/2ºT) e Diogo Barbosa; Rodrigo, Patrick (Murilo Henrique - 24'/2ºT) e David; Bruno Henrique, Erik (Ruan - 38'/2ºT) e Zé Love – Técnico: Julinho Camargo.

Em noite inspirada de Walter, o Atlético-PR não encontrou grandes dificuldades para superar o Goiás por 3 a 0, neste domingo, na Arena da Baixada, pela 21ª rodada do Brasileiro. O atacante foi o responsável por dois gols da partida (Ewandro fechou o placar), que quebrou uma sequência de quatro jogos sem triunfo do Furacão na competição nacional.

Com o resultado, o Atlético-PR subiu duas posições e agora é o sexto, com 33 pontos, um a menos do que o Palmeiras, hoje último time integrante do G4. O Goiás, por sua vez, permaneceu com 22 pontos e está na zona de rebaixamento (17º colocado).

O JOGO

O Atletico-PR começou o duelo com sua habitual pressão inicial, muito em função da força da torcida. O Goiás soube suportá-la bem. Inclusive nos primeiros 20 minutos fez um duelo equilibrado, apesar das poucas chances de gol. Tudo mudou quando Walter descobriu Marcos Guilherme, que quase abriu o placar.

Se o companheiro não faz, o artilheiro resolve. Nikão fez ótimo lançamento para Walter, que dominou com estilo e bateu cruzado, sem chances para o goleiro Renan. A desvantagem fez o Esmeraldino se perder no confronto. E o Furacão, percebendo isso, intensificou ainda mais as investidas ofensivas. No entanto, outra chance clara não apareceu e a vantagem de um gol prevaleceu.

Na volta do intervalo Milton Mendes e Julinho Camargo optaram em não realizarem mudanças. Os respiro de 15 minutos fez o Goiás se reencontrar e novamente equilibrar as ações. Zé Love teve uma boa chance, mas a defesa atleticana fez o corte providencial. O Atlético-PR respondeu pouco depois com Daniel Hernández, que só não ampliou a vantagem por causa da grande defesa de Renan.

Com o duelo aberto, os comandantes de Atlético-PR e Goiás promoveram mudanças na tentativa de mudar o panorama da partida. Rodrigo, no entanto, fez pênalti em cima de Hernani. Walter bateu com categoria e chegou ao quinto gol no Campeonato Brasileiro. Só não marcou o sexto porque o travessão do goleiro Renan não permitiu. Depois, Ewandro aproveitou rebote do goleiro Renan e fechou a goleada.

No fim, um triunfo justo do Atlético-PR, que visita nesta quarta-feira o Atlético-MG. No mesmo dia o Goiás recebe o Palmeiras.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 0 X 3 GOIÁS

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data-hora: 30/8/2015 – 18h30
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Marcos Welb Rocha de Amorim (BA) e Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE)
Renda e público: R$ 193.800,00 - 14.348 pagantes
Cartões Amarelos: Zé Love, Renan e Rodrigo (GOI); Otávio (ATL)
Gols: Walter - 26'/1ºT (1-0), 32'/2ºT (2-0) e Ewandro 44'/2ºT (3-0)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo (Matheus Ribeiro - 12'/2ºT), Gustavo, Wellington, Sidcley; Hernani, Otávio, Nikão (Ewandro - 29'/2ºT), Daniel Hernández (Dellatorre - 40'/2ºT); Marcos Guilherme e Walter – Técnico: Milton Mendes.

GOIÁS: Renan; Everton, Fred, Alex Alves (Deivid Duarte - 44'/2ºT) e Diogo Barbosa; Rodrigo, Patrick (Murilo Henrique - 24'/2ºT) e David; Bruno Henrique, Erik (Ruan - 38'/2ºT) e Zé Love – Técnico: Julinho Camargo.