Gabriel Carneiro
16/11/2016
23:52
São Paulo (SP)

Após três rodadas, o Corinthians tinha tudo para voltar a vencer pelo Campeonato Brasileiro na noite desta quarta-feira. Belo gol de Camacho, controle das ações na maior parte do tempo, adversário frágil... Frágil? Nem tanto! Em fim de jogo sonolento, o Timão sofreu um gol aos 47 minutos do segundo tempo, empatou por 1 a 1 com o Figueirense e ampliou seu jejum no torneio. G6? Pelo menos mais uma rodada fora.

O duelo desta quarta no estádio Orlando Scarpelli foi emocionante em seus minutos finais, mas feio durante quase sua totalidade. Figueirense e Corinthians protagonizaram lances de absoluta falta de consciência coletiva e até talento individual, do início ao fim.

Poucos momentos se salvaram, como uma jogada de Lucca com pênalti não marcado pela arbitragem, uma ajeitada de peito de Rafael Moura para gol anulado de Elvis, um lindo drible de Rodriguinho e... o gol de Camacho. Mais livre para aparecer no ataque por conta da entrada de Willians, o volante fez o que quis na entrada da área do Figueirense. E olha que o lance tinha começado mal: Fagner desceu pela direita e tocou curto para Giovanni Augusto, que quase perdeu a posse de bola. O alívio é que a sobra ficou com Camacho, que limpou a marcação, e bateu firme. Um golaço.


Giovanni Augusto até acertou uma bola na trave e Rafael Moura teve um gol anulado no fim, mas o segundo tempo seguiu a lógica do primeiro: pouca criatividade, pouca eficiência e poucas chances de gol. Pontos positivos foram a maturidade de meninos como Léo Santos, do Corinthians, e Yago, do Figueirense, que tiveram bom rendimento.

Mas não foram os jovens que mudaram o cenário, e sim um velho conhecido das duas torcidas: Rafael Moura, de 33 anos – 12 a mais que Pedro Henrique, de quem ganhou pelo alto para marcar de cabeça após bola cruzada por Yago na intermediária.

O Figueira segue na zona de rebaixamento do Brasileirão, mas vibrou com o ponto conquistado aos 47 minutos do segundo tempo e torce contra o Vitória, que visitará o Santos no complemento da 35ª rodada. Já o Timão... perdeu outra chance de voltar ao G6, continua em sétimo e vê a Libertadores de 2017 cada vez mais longe.

O Figueirense voltará a campo no domingo contra o Vitória, às 17h, em Salvador. Já o Timão atuará na segunda, em casa, contra o Internacional, às 20h. 

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 1 X 1 CORINTHIANS

Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data-Hora: 16 de novembro de 2016 (quarta-feira), às 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Elio Nepomuceno Andrade Júnior (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Cartões amarelos: Jackson Caucaia, Marquinhos e Ayrton (FIG); Lucca e Rodriguinho (COR)
Cartão vermelho: Giovanni Augusto (COR)
Público/Renda: 5.746 / R$ 106.890,00
Gols: Camacho 43' 1ºT (0-1) e Rafael Moura 47' 2ºT (1-1)

FIGUEIRENSE: Gatito Fernández; Ayrton, Werley, Marquinhos e Pará; Josa, Jackson Caucaia (Everton Santos - intervalo), Ferrugem (Yago 14' 2ºT) e Elvis (Matheusinho 34' 2ºT); Lins e Rafael Moura. Técnico: Marquinhos Santos

CORINTHIANS: Walter; Fagner (Léo Príncipe 42' 2ºT), Léo Santos, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Williams; Camacho, Rodriguinho, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel; Lucca (Gustavo 34' 2ºT). Técnico: Oswaldo de Oliveira