Marcio Porto
11/06/2016
23:01
São Paulo (SP)

Qual time de futebol você conhece cujo jogador mais importante é um zagueiro? Ouso dizer que são poucos. Raríssimos. Trate, então, de colocar o São Paulo nessa lista. E não, não estou falando de Lugano, o ídolo maior da torcida. A análise se deve ao futebol de Maicon, que voltou a aparecer numa noite em que tudo parecia dar certo, mas no fim o resultado foi tão desconfortável quanto o frio cortante que fez no Morumbi neste sábado. Maicon fez gol, a alegria do torcedor, mas o Tricolor sofreu a virada do Atlético-PR: 2 a 1. Veja a repercussão nos vestiários do Morumbi.



Os gols de Otávio e Hernani, ambos no segundo tempo, definiram uma partida totalmente dominada pelo São Paulo. Para se ter uma ideia, quando Maicon abriu o placar aos 40 minutos do primeiro tempo, ele mesmo já tinha acertado o travessão de falta e perdido outra chance, impedido, e Ytalo tinha chutado para fora mesmo na cara de Weverton. O Tricolor dominou e assim seguiu no segundo tempo: Ytalo acertou as duas traves, Kelvin uma só. Mas Alan Kardec...

Todos os atacantes falharam, mas o camisa 14 sentiu o peso maior da derrota. Primeiro que ele seria reserva, mas entrou de última hora devido à ausência de Calleri, que pouco antes do jogo soube da morte do melhor amigo e partiu para a Argentina abalado. Jogou Kardec e sua ineficiência já costumeira. No lance em que Ytalo acertou as duas traves, a bola sobrou e ele, livre, desperdiçou. Foi a gota d'água. Após a virada, a torcida não desperdiçou a chance de pegá-lo pra cristo e o mandou para aquele lugar. Resultado de uma temporada com apenas um gol em 29 jogos.

Não dá também para negar que o técnico Paulo Autuori, campeão da Libertadores e do Mundial pelo São Paulo, foi corajoso e merece méritos. Além de armar o time com três atacantes, apesar da pouca efetividade, não abriu mão de contar com jogadores ofensivos nas substituições. A entrada de Walter fez um bem danado.

No fim, o São Paulo foi castigado, porque começa mal uma sequência em que previa pelo menos dez pontos em quatro jogos pela tabela. Talvez porque seu jogador mais decisivo, hoje, esteja na zaga.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 2 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Alexandre Pluinelli Kleiniche (RS) e Lúcio Beierdorsf Flor (RS)
Cartões amarelos: Bruno (SAO), Otávio e Sidcley (CAP)
Público e renda: 12.389 / R$ 383.287,00
Gols: Maicon 40'/1°T (1-0); Otávio 20'/2°T (1-1); Hernani 42' 2ºT (1-2)

SÃO PAULO
: Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Matheus Reis; João Schmidt, Thiago Mendes e Ytalo (Lucas Fernandes 26' 2ºT); Kelvin (Luiz Araújo 27' 2ºT), Centurión e Alan Kardec. Técnico: Edgardo Bauza

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Deivid, Otávio e Marcos Guilherme (Walter 10' 2ºT); Ewandro (Nikão - intervalo), André Lima (Hernani 27' 2ºT) e Pablo. Técnico: Paulo Autuori