Bruno Cassucci
22/06/2016
23:44
São Paulo (SP)

Antes do início do jogo no Mineirão, Fred foi ao banco de reservas do Corinthians e cumprimentou Cristóvão Borges, seu ex-técnico nos tempos de Fluminense, com quem sempre teve boa relação. Com a bola rolando, porém, o camisa 9 do Atlético-MG não foi nada cortês e mais uma vez estregou uma estreia do treinador. Assim como foi ano passado, quando Cristóvão começava sua passagem pelo Flamengo, o centroavante balançou as redes e acabou com a festa do substituto de Tite. Vitória do time da casa por 2 a 1. Veja a repercussão nos vestiários em Belo Horizonte.

Mas não foi só Fred que deu um presente de grego ao novo comandante do Timão. O jovem zagueiro Pedro Henrique cometeu falha grave ao tentar recuar bola para Cássio no fim da partida e deixou Cazares livre para fazer 2 a 0 para o Galo. Lucca ainda diminuiu o placar minutos depois, mas não evitou o tropeço na décima rodada do Brasileirão.

Há um terceiro protagonista na frustrante primeira partida do treinador alvinegro. Fabricio Vilarinho da Silva, um dos auxiliares da arbitragem, errou ao não assinalar impedimento de Marcos Rocha, que cruzou para Fred. O lance mudou a história do confronto, que era equilibrado até então e já havia tido pedidos de pênaltis dos dois lados na etapa inicial.

Cristóvão poderá lamentar o erro de Fred, culpar o bandeirinha ou mesmo apontar Fred como vilão. Mas não terá como argumentar que o Corinthians jogou bem. Com nove desfalques, a equipe paulista criou pouquíssimo e concluiu muito mal, sendo punida com a perda de lugar no G4. Já o Galo chega à segunda vitória consecutiva sob o comando de Marcelo Oliveira e se aproxima do pelotão da frente no Campeonato Brasileiro.

Embora vitorioso, o alvinegro de Minas também esteve abaixo do que pode produzir. Para quem tem Robinho, Clayton, Cazares e outros talentos do meio para frente, faltou criatividade e sobraram erros. Principalmente no primeiro tempo, os donos da casa tinham a posse de bola, mas mostraram dificuldades para chegar ao gol adversário. A história começou a mudar com a entrada de Dátolo no lugar de Robinho, que passou a distribuir melhor a bola e achar espaços na defesa paulista.

Ainda desambientado ao novo clube, Cristóvão manteve a estrutura deixada por Tite e não ousou nas substituições. Mas viu a equipe fracassar por fatores que fugiram do seu alcance: o oportunismo de Fred, o erro da defesa que vinha bem, e a trapalhada do auxiliar. A primeira impressão não pode ser a que fica...

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 1 CORINTHIANS

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Ivan Carlos Bohn (PR)
Cartões amarelos: Erazo, Marcos Rocha e Leandro Donizete (CAM), Pedro Henrique (COR)
Público e renda: 34.426 torcedores / R$ 757.300,00
Gols: Fred 21' 2ºT (1-0); Cazares 37' 2ºT (2-0); Lucca 44' 2ºT (2-1)

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Cazares, Robinho (Dátolo 9' 2ºT) e Clayton (Patric 30' 2ºT); Fred (Carlos 42' 2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Vilson, Pedro e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto (Luciano 39' 2ºT), Guilherme (Lucca 27' 2ºT) e Marquinhos Gabriel; Romero. Técnico: Cristóvão Bórges