Alexandre Corrêa
19/06/2017
21:54
Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Cruzeiro e Grêmio proporcionaram um grande espetáculo na noite desta segunda-feira, no Mineirão. O empate de 3 a 3 representou o que as duas equipes fizeram dentro de campo, jogando um futebol ofensivo e bonito de se ver. O Tricolor abriu 2 a 0, mas viu a Raposa empatar no começo da segunda etapa. Os gaúchos voltaram a ficar na frente, mas os mineiros reagiram outra vez. Seis gol e uma certeza: o melhor jogo do Brasileirão em oito rodadas. Quem riu com o resultado foi o Corinthians, que segurou a liderança com 20 pontos, um a mais do que o Grêmio. O Cruzeiro é o oitavo, com 11.

O JOGO


Os dois treinadores começaram o jogo com mudanças. Mano optou por Rafael Sóbis no ataque, deixando Ábila no banco. Renato sacou Maicon e colocou Everton, para deixar o contra-ataque mais forte, segundo o comandante tricolor. Com o ataque mais leve, o Cruzeiro trocava passes com mais velocidade, e quase chegou ao gol com quatro minutos. Alisson recebeu na esquerda, cortou a marcação e chutou na trave de Marcelo Grohe.

O Grêmio tinha dificuldade em manter a posse de bola e se viu obrigado a recuar para tentar sair em velocidade pelos lados do campo. Na primeira chance que teve, conseguiu balançar as redes. Depois de escanteio cobrado por Luan, Kannemann tocou de cabeça e a bola foi na trave. No rebote, Everton empurrou para dentro.

A equipe mineira se lançou ao ataque, querendo empatar ainda no primeiro tempo. Teve boas chances com Rafaél Sóbis e Alisson, mas ambos não conseguiram mandar para dentro. Mano Menezes foi expulso aos 40 minutos, por reclamar de falta marcada pela sua equipe. Já estava indo para o vestiário quando saiu o segundo gol do Grêmio. Everton pegou sobra dentro da área e cruzou rasteiro para Michel completar e fazer o segundo.

Quando o placar já parecia decidido no primeiro tempo, Thiago Neves deu sobrevida à Raposa. Alisson foi pela esquerda e cruzou para dentro da área. Kanneman tentou cortar, mas errou feio, e a bola sobrou limpa na marca do pênalti para o camisa 30 colocar o Cruzeiro de volta na partida.

Os mineiros voltaram com tudo para o segundo tempo. Na primeira chegada ao ataque, Thiago Neves recebeu dentro da área, girou e rolou para Sóbis. O atacante chutou forte de primeira e Marcelo Grohe não conseguiu evitar o empate, deixando tudo em aberto mais uma vez.

Não dava tempo de respirar. Aos 14 minutos, o Grêmio voltou a ficar na frente. Luan deu grande passe para Pedro Rocha, que entrou pela esquerda e jogou para o meio da área. Ramiro entrou sozinho e fez o terceiro gol tricolor. Um minuto depois, a Raposa foi trocando passes até a área gaúcha, onde estava Robinho, que puxou para a perna direita e deu um tapa para empatar a partida mais uma vez. Um grande jogo no Mineirão.

Já na metade da etapa final, Sidnei Lobo, que substituia Mano Menezes na beira do campo, decidiu arriscar. Ouviu os gritos da torcida e colocou o artilheiro Ábila no lugar de Robinho. O jogo voltou a ficar mais aberto e as duas equipes criavam boas chances de marcar. Apesar das oportunidades, o placar de 3 a 3 ficou até o final da partida, coroando as grandes atuações de Cruzeiro e Grêmio.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 3 GRÊMIO


Local: Mineirão, Belo Horizonte
Data-hora: 19/6/2017 – 20h
Árbitro: Raphael Claus (FIFA-SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (FIFA-SP)
Público: Não disponível
Cartões amarelos: Rafael Sóbis, Diogo Barbosa, Robinho, Ezequiel e Léo (CRU); Ramiro e Michel (GRE)
Cartões vermelhos: Não houve.
Gols: Everton, 16'1°T (0 a 1), Michel, 42'1°T (0 a 2) e Ramiro, 14'2°T (2 a 3); Thiago Neves, 45'1°T (1 a 2), Rafael Sóbis, 2'2°T (2 a 2) e Robinho, 16'2°T (3 a 3)

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Luis Caicedo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral (Lucas Silva, 37'2°T), Lucas Romero, Thiago Neves, Robinho (Ábila, 33'2°T) e Alisson; Rafael Sóbis (Élber, 39'2°T) – Técnico: Mano Menezes.

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann (Rafael Thyere, 15'2°T) e Bruno Cortez; Michel, Arthur (Maicon, 39'2°T), Ramiro, Luan e Pedro Rocha (Fernandinho, 27'2°T); Everton– Técnico: Renato Portaluppi.