Marco Polo Del Nero, presidente da CBF desde 2015 (Leo Correa / MoWA Press)

Segundo colunista, CBF deveria ser refundada com mudanças drásticas (Leo Correa / MoWA Press)

RADAR / LANCE!
21/07/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

A possibilidade de a CBF deixar a organização das Séries A e B do Brasileirão nas mãos dos clubes não está completamente fora de questão. À coluna "De Prima", do LANCE!, o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, afirmou que a entidade vê com bons olhos esta mudança de mãos "no futuro".

O anúncio foi visto com ressalvas pelo colunista do LANCE!, João Carlos Assumpção. Embora aponte falhas na CBF, o especialista vê erros no movimento dos clubes:

- A CBF já deveria abrir mão de organizar o Brasileiro há tempo. Nem da Seleção Brasileira consegue cuidar, e o 7 a 1 para a Alemanha e seu descrédito comprovam isto. O problema é que os clubes são incapazes de formar uma liga, pois cada um pensa apenas no próprio umbigo. Eles são culpados também pelo caos no qual está o futebol brasileiro. 

O colunista também exige mudanças drásticas na CBF:

- A CBF deveria ser refundada, aberta com outro nome e comandada por um colegiado, com representantes de diversos setores. Inclusive, da sociedade civil.