Russel Dias
31/07/2016
17:56
Santos (SP)

Pressão, marcação e contra-ataque rápido. Tudo isso na Vila Belmiro é normal... Se não fosse o Cruzeiro fazendo. Até a metade da segunda etapa, era a Raposa quem protagonizava os lances mais interessantes, até que, no Alçapão, o Santos reagiu, voltou a trocar passes e achou Vitor Bueno na área, que fez o primeiro do sofrido 2 a 0 ao Peixe, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

A falta de criatividade do Santos pode ser explicada com o desfalque de Lucas Lima, ainda com edema na coxa, e por uma apresentação nada convincente de Vecchio, que apareceu menos.

Aproveitando tudo isso, o (re)estreante Mano Menezes tentou dar uma cara diferente ao Cruzeiro. Sacou Ábila e colocou Willian e, ao seu lado, Rafael Sóbis, para ajudar a marcar e contra-atacar em velocidade. A alteração surtiu efeito e fez os mineiros suspirarem por duas vezes. Na primeira, Willian chegou a deixar Vanderlei na saudade, encobriu o goleiro e esperou a bola entrar, mas Luiz Felipe evitou o gol. Sóbis chegou a chutar perto da trave.

Na segunda etapa, Dorival sacou Vecchio e deu lugar a Jean Mota, que procurou passar de pé em pé, em vez de arriscar de longe.

Na paciência e empurrado pelo Alçapão cheio, o Peixe reagiu. Em troca de passes, Caju entrou da lateral para o meio e achou Vitor Bueno livre na área. O camisa 18, que já era cobrado pela torcida por uma sequência de erros, teve frieza para tocar na saída de Fábio e fazer a torcida explodir na Vila Belmiro. O jogador chegou a oito gols na competição e está a dois no artilheiro Gabriel Jesus, do Palmeiras. 

Depois do gol, a torcida santista cantou mais alto e não sossegou por um minuto, o suficiente para pressionar o desesperado Cruzeiro.

Victor Ferraz tabelou com Bueno e tentou achar Oliveira na área, mas o lateral Lucas empurrou para as redes e fez contra. Caiu no Alcapão, não tem perdão! Vitória santista, 32 pontos na tabela e pressão também sobre os primeiros colocados.

Ao Cruzeiro de Mano, que deu indícios de que está pronto para reagir, resta correr contra o tempo para sair da zona da degola do Brasileirão.

O Peixe voltará a campo na quarta, quando será mandante contra o Flamengo na Arena Pantanal, às 21h45. Já o Cruzeiro receberá o Inter na quinta, às 21h, no Independência. 

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 0 CRUZEIRO

Local
: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data/horário: 31 de julho de 2016, domingo, às 16h
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT)
Público/renda: 13.830 pagantes/ R$ 421.520,00
Cartões amarelos: Ricardo Oliveira (SAN) e Willian (CRU)
Gols: Vitor Bueno 16'2ºT (1-0) e Lucas (contra) 29'2ºT (2-0)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Caju; Renato, Yuri (Rafael Longuine 21'2ºT) e Vecchio (Jean Motta 1'2ºT); Vitor Bueno, Copete (Joel 39'2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.

CRUZEIRO: Fábio; Lucas, Bruno Rodrigo, Manoel e Edimar; Bruno Ramires, Ariel Cabral, Robinho e De Arrascaeta (Ramon Ábila 18'2ºT); Rafael Sóbis (Rafinha 26'2ºT) e Willian. Técnico: Mano Menezes.