RADAR / LANCE!
01/08/2016
14:23
Rio de Janeiro (RJ)

O equilíbrio dita cada vez mais a parte de cima da classificação do Brasileirão. Com os resultados da 17ª rodada, a liderança caiu no colo do Corinthians, mas o clube promete não ter trégua: três pontos o separam do Flamengo, quinto colocado.

O grupo de frente da competição surge como destaque entre os especialistas do LANCE!. Porém, alguns clubes que estão lá embaixo recebem sinais de alerta.

JOÃO CARLOS ASSUMPÇÃO - Colunista do LANCE!


A rodada comprovou que este Brasileirão é um dos mais parelhos e emocionantes dos últimos anos. Com a queda do Palmeiras (em parte por conta dos desfalques), a consistência do Corinthians e ascensão do Santos, a disputa está eletrizante. 

O Grêmio segue no páreo, o Atlético-MG entrou de vez e o Flamengo tem tudo para continuar crescendo. Nada como ter se livrado do Muricy Ramalho. Até Guerrero voltou a jogar bem...

O Fluminense finalmente se impôs, e Internacional e Cruzeiro seguem como decepções. O Colorado esqueceu o que é vencer, enquanto a Raposa terá uma sequência para lá de complicada pela frente. Mesmo de técnico novo, será difícil ao clube sair da zona da degola.

Já o São Paulo não se encontra , Edgardo Bauza mostra um trabalho bem fraquinho. Denis tem salvado o time de desastres piores. Quem tem chamando atenção positivamente nos últimos jogos é o Botafogo, pela garra de seus jogadores.

EDUARDO MANSELL - Editor do LANCE!

A rodada colocou fogo de vez na briga pelo título e pelas vagas na Copa Libertadores. O tropeço do Palmeiras e as vitórias de Corinthians, Santos, Galo e Flamengo deixaram a competição bem em aberto.

Tirando o Palmeiras, o pior resultado de quem briga em cima foi do Grêmio, que tropeçou contra o América, virtual rebaixado. Dois pontinhos que podem fazer uma falta danada lá na frente.

Na parte de baixo o Botafogo fez a sua melhor atuação na competição e mostra que com um time mais encorpado e jogando em casa pode não passar pelo sufoco que muitos planejam para o time.

O Sport também se consolida como alguém que vai deixar para trás o medo de queda.

Dos grandes, a situação do Cruzeiro preocupa, pois se esperava pelo menos um ânimo maior com a chegada do Mano. O Inter, em queda livre, também pode acabar tendo um segundo turno comprometedor se não reagir rapidamente.