Thiago Ferri e Fellipe Lucena
14/06/2017
23:59
São Paulo (SP)

Os goleiros foram os destaques do clássico da Vila Belmiro. Vanderlei em especial. Com várias defesas no segundo tempo, o santista levou a melhor sobre Fernando Prass, também muito exigido, e viu seu time vencer por 1 a 0. Confira as notas da partida pela sétima rodada do Brasileirão:

SANTOS 

8,0
Vanderlei

Com seis grandes defesas, mostrou por que é considerado um dos melhores goleiros do Brasil. Sempre seguro, não cometeu erros.

6,5
Victor Ferraz
Um dos líderes em passes certos no Peixe, realizou boas tramas com Bruno Henrique no lado direito de ataque. Atrás, não teve tanto problema.

6,0
Lucas Veríssimo
Errou na marcação de Willian na melhor chance do rival no primeiro tempo, mas depois foi bem – só forçou lançamentos demais. Deu perigo no ataque.

6,5
David Braz
Líder de passes certos no Santos, foi quem iniciou a jogada do gol santista com belo lançamento. Assim como Veríssimo, teve boa chance de cabeça.

7,0
Jean Mota
Se defensivamente teve bastante trabalho, foi preciso na assistência para o gol de Kayke. Pecou nos cruzamentos – foram oito errados ao todo.

6,5
Thiago Maia
Deu poucos toques na bola, mas criou boas opções, especialmente no primeiro tempo. Na etapa final, com o time recuado, ficou mais apagado.

6,0
Renato
O camisa 8 alternou boas jogadas com alguns erros de passe (cinco ao todo). Foi o jogador que mais ficou com a bola no Santos.

6,5
Lucas Lima
Buscou sempre o jogo, mesmo com a marcação dura de Thiago Santos. Ditou o ritmo do time quando o Peixe ainda atacava.

6,0
Copete
O mais apagado dos três de frente, teve participação importante na marcação quando o Palmeiras pressionou no segundo tempo.

7,0
Bruno Henrique
Foi o jogador mais perigoso do Santos, mas os erros nas tomadas de decisões o prejudicaram: líder em perdas de bola no Peixe.

7,5
Kayke
Pegou pouco na bola e na principal chance que teve, não perdeu. Mais uma vez com gols vai mantendo a boa fase como centroavante do Peixe.

5,5
Leandro Donizete
Entrou apenas para fechar a marcação quando o Palmeiras passou a pressionar e participou pouquíssimo do confronto.


Vladimir Hernández
Entrou no fim. Sem nota.


Noguera
Entrou no fim. Sem nota.

6,5
Téc: Levir Culpi
Não foi uma grande partida na sua estreia, mas contou com Vanderlei inspiradíssimo e a precisão de Kayke. Recuou demais com a vantagem.

PALMEIRAS

7,0
Fernando Prass

Não conseguiu evitar o gol de Kayke, mas fez três grandes defesas, sendo a melhor delas em cabeçada de David Braz.

5,5
Mayke
Começou o jogo falhando em lance que quase terminou em gol. Depois se estabilizou e no segundo tempo foi constante opção ofensiva.

6,0
Antônio Carlos
Novidade na escalação, teve atuação segura na maior parte do tempo. Não comprometeu.

6,0
Edu Dracena
Tropeçou (ou foi empurrado?) no lance do gol de Kayke. No restante do jogo, teve atuação sem grandes problemas.

6,0
Juninho
Jogou na lateral esquerda para marcar Bruno Henrique. Levou a pior em alguns lances, foi melhor em outros... Na média, cumpriu a função.

6,5
Thiago Santos
Vigiou Lucas Lima de perto e foi bem. Apesar de ter cometido algumas faltas, não deu espaço ao adversário e acumulou desarmes.

5,0
Tchê Tchê
Apareceu no campo de ataque em algumas jogadas no primeiro tempo, dando dinâmica ao meio, mas foi caindo e acabou substituído.

5,0
Zé Roberto
Atuação bastante discreta como meia. Não criou grandes lances e acabou substituído após o gol do Santos.

6,5
Guerra
Acelerou o jogo sempre que tocou na bola, deu bons passes e levou perigo nas finalizações. Ritmo intenso o tempo todo.

5,5
Róger Guedes
Criou boas boas jogadas, incluindo um chute no travessão e outro que deu trabalho de Vanderlei, mas cochilou no lance do gol do Santos.

6,0
Willian
Chamou mais atenção pela luta do que pela técnica. E teve duas chances boas: uma foi para fora e outra parou em Vanderlei.

6,0
Keno
Vacilou logo que entrou e proporcionou uma chance ao Santos. Depois fez algumas jogadas e cruzamentos pela esquerda.

6,0
Jean
Ajudou o Palmeiras a manter a posse de bola no fim do jogo e deu um chute perigoso. Sofreu em alguns contra-ataques do Santos.

6,0
Raphael Veiga
Jogou os minutos finais e quase empatou o clássico com um chute de fora da área. Vanderlei salvou.

6,0
Téc: Cuca
Conseguiu, na medida do possível, conter o lado direito do Santos com Juninho na esquerda. Time criou o suficiente para vencer, mas não deu.