Joinville x Santos (Foto: CARLOS JR/FUTURA PRESS)

Joinville e Santos jogaram em um gramado bastante ruim (Foto: CARLOS JR/FUTURA PRESS)

Gabriel Carneiro
08/11/2015
21:24
São Paulo (SP)

No fraco empate entre Santos e Joinville por 0 a 0, os goleiros foram fundamentais na partida. Vanderlei recebeu a nota 7,5 e foi o melhor santista, enquanto o arqueiro Agenor ganhou a nota 7,0 pelos donos da casa. Confira as avaliações do LANCE!

SANTOS

7,5
Vanderlei

Em momentos de pressão do Joinville, fez defesas cruciais pela manutenção do empate. Teve trabalho e correspondeu.

5,0
Daniel Guedes

Sumido nos primeiros minutos, apareceu à frente e virou o homem do Santos a mais tentar cruzamentos. Não deu sorte.

6,0
David Braz

Precisou cobrir as descidas dos laterais e se desdobrou para dar conta da proteção da defesa. Errou muito na bola longa.

6,0
Werley

Afastou mal a melhor chance do Joinville no primeiro tempo, mas se redimiu com boas coberturas dos contra-ataques.

4,5
Chiquinho

Deu espaço para Silvinho no primeiro tempo e foi o jogador do Santos que mais errou passes na partida. Não agradou.

6,5
Thiago Maia

De longe, o que melhor entendeu as necessidades do jogo. Desarmou as iniciativas do rival pelo chão e tentou criar.

6,0
Renato

Criou a melhor chance do Santos com uma ligação direta no início do segundo tempo e fez o que pôde na contenção.

4,5
Lucas Lima

Sua melhor característica, o passe, foi tolhida pelo gramado ruim e pelo jogo de combate. Acabou sacado no intervalo.

5,5
Gabigol

Acertou um drible e uma finalização, mas teve a bola no pé por pouco tempo e não conseguiu render o esperado.

5,5
Marquinhos Gabriel

O mais caçado em campo e também o que menos errou passes. Só faltou eficiência nas descidas pelas pontas.

5,5
Ricardo Oliveira

Buscou espaço, mas não se deu bem no gramado cheio de lama. Arriscou cinco finalizações e acertou duas. Quase fez.

5,0
Alison

Entrou para segurar o miolo do meio de campo e liberar Renato, mas pouco contribuiu. Errou passes e passou sufoco.

5,5
Geuvânio

Mesmo com o gramado ruim, buscou jogo e criou chances em seus minutos em campo. Em duas, não fez a diferença.

4,5
Nílson

Entrou para ser aproveitado na bola aérea, mas saiu muito da área, errou passes e ficou impedido por duas vezes.

5,5
Dorival Júnior

Tirou o time de sua característica em razão das condições de jogo e fez alterações neste sentido. Equipe não rendeu nada.

JOINVILLE

7,0
Agenor

Defesa de reflexo evitou gol do Santos. Bem posicionado, foi decisivo.

5,0
Mário Sérgio

Avançou pouco e desarmou pouco. Não chamou atenção.

6,0
Domingues

Pouco tocou na bola, mas acertou quase todos os lançamentos.

6,0
Guti

Teve trabalho, especialmente nas jogadas pelo chão, mas correspondeu.

4,5
Diego

Sobrecarga na marcação não anula excesso de erros de passes simples.

5,0
Danrlei

Muitas bolas perdidas.

5,0
Anselmo

Devia ser o homem do desafogo, mas errou a maioria dos lances.

6,0
Marcelinho Paraíba

Atuação consistente: perigo na bola parada, facilidade na condução da bola e bom drible. Aos 40 anos, cansou e precisou sair.

5,5
Fernando Viana

O homem do ataque que mais arriscou. Não deu sorte.

4,5
Silvinho

Velocidade nas costas de Chiquinho, mas pouca eficiência no jogo.

4,5
Kempes

Deu trabalho como qualquer centroavante, mas errou lances demais.

5,0
Edigar Júnio

Entrou para puxar as jogadas pela ponta, mas pouco contribuiu.

5,5
Ítalo

Deu mais trabalho que os colegas de ataque, com muita movimentação.


Trípodi

Pouco tempo em campo.

5,5
PC Gusmão

Campo atrapalhou, mas o time não tinha estratégia de jogo certa.