Vinícius Britto
16/11/2016
21:56
Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo jogou nesta quarta-feira contra a Chapecoense pelo Campeonato Brasileiro, e não conseguiu ir bem na Ilha do Governador. O Alvinegro acabou sendo derrotado. Pelo time catarinense, Kempes, Neto, Tiaguinho e Sergio Manoel levaram as maiores notas, enquanto Alemão, Carli e Camilo foram os melhores dos cariocas. O ataque do Glorioso que acabou decepcionando e ficou abaixo.

BOTAFOGO
5,0
SIDÃO
Não esteve bem nas saídas do gol, além de alguns erros na reposição. Nas duas bolas em sua meta, dois gols sofridos.

6,0
ALEMÃO
Um dos jogadores mais participativos na criação das jogadas, mesmo não chegando com frequência na frente. Se salvou.

6,0
CARLI
Apesar de certa lentidão em alguns lances, o argentino levou a melhor quando foi exigido individualmente.

4,0
EMERSON
Segue falhando no jogo aéreo. Kempes subiu como quis em suas costas para marcar o gol e ficou vendido no segundo.

5,0
VICTOR LUÍS
Em certos momentos do jogo, comete faltas desnecessárias. Em uma delas, saiu o gol do rival. Não se arriscou na frente.

5,5
AIRTON
Não ocupou bem o espaço e contribuiu pouco na proteção aos zagueiros. Para piorar, recebeu amarelo e está suspenso.

5,0
RODRIGO LINDOSO
Não colabora na saída de jogo, para a bola chegar mais limpa aos meias. Muitos passes para o lado e lances sem sequência.

5,0
DIOGO BARBOSA
Completamente sumido. No seu retorno como titular, ficou encurralado entre a trinca de volantes da Chape e não jogou.

6,0
CAMILO
Cobrou bela falta na trave e acertou o travessão de Danilo. Mesmo aparecendo pouco, foi quem ofereceu maior perigo.

5,0
NEILTON
Buscou os lances pelos lados, mas a parte física faz ele levar a pior em todos lances. Demonstrou certa falta de objetivo.

4,5
RODRIGO PIMPÃO
Esforçado, mas fica apenas nisso. A parte técnica não deu as caras no jogo. Erros sucessivos com a bola nos seus pés.

5,5
NÚÑEZ
Aberto pela direita, tentou as jogadas pelo meio e chegou a finalizar com perigo. Mas não teve poder de mudar o jogo.

5,0
LEANDRINHO
Quando entra, fecha bem a linha de marcação. Mas na parte ofensiva, quase não contribui no momento de abafa do time.

–––
VINÍCIUS TANQUE
Entrou nos minutos finais e quase não tocou na bola.

5,0
JAIR VENTURA
O saldo do trabalho é positivo. Mas falta criatividade e poder de decisão na frente. Nem a defesa foi bem no jogo de ontem.

CHAPECOENSE
6,5
Danilo
Partida bastante segura. Fez no mínimo três boas defesas no jogo.

6,0
Caramelo
Boa marcação pelo seu lado. Adversário pouco se criou por ali.

6,5
Thiego
Cortes providenciais pelo chão. O rival sem uma referência ajudou.

7,0
Neto
Soberano pelo alto e dentro do combate em cima de Rodrigo Pimpão.

6,5
Dener Assunção
Subiu com qualidade e outro que ocupou os espaços.

5,5
Matheus Biteco
Partida tática, servindo como o cão de guarda do meio.

7,0
Sérgio Manoel
Arrancada no contra-ataque e gol que fechou o placar.

6,5
Cleber Santana
Experiente, controlou o ritmo da parte central do time.

7,0
Tiaguinho
Bela assistência no gol de Sérgio Manoel, além de algumas arrancadas.

5,5
Lucas Gomes
Do trio de frente, foi o que esteve mais sumido, ajudando atrás.

7,5
Kempes
Gol de centroavante e ganhou todas da defesa alvinegra na Ilha.

5,5
Bruno Rangel
Com o time recuado, chegou poucas bolas para poder finalizar.

6,0
Arthur Maia
Deu maior vigor físico ao meio-campo da Chapecoense no final.

––
Ailton Canela
Entrou no final.

7,0
Caio Júnior
Seu time deu o famoso nó tático nos comandados de Jair Ventura. Vitória com muita autoridade fora de casa.