Felippe Rocha
11/10/2017
22:15
Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo tentou até o fim e conseguiu uma ótima vitória por 2 a 1 sobre a Chapecoense, nesta quarta-feira, no Nilton Santos. Os gols foram marcados pelos atacantes Brenner e Vinícius Tanque (que substituiu o autor do primeiro tento). O gol da Chape foi marcado pelo lateral-direito Apodi.  Eles receberam as maiores avaliações do LANCE!

CONFIRA AS NOTAS:

BOTAFOGO

5,5
GATITO FERNÁNDEZ
Sem culpa no gol, teve pouco trabalho, de modo geral. Quando exigido, mostrou a segurança à qual a torcida alvinegra está acostumada.

6,5
ARNALDO
Foi a principal válvula de escape e aproveitou a velocidade contra adversários mais lentos. Acertou no último cruzamento, antes do gol.

6,5
CARLI
Não falhou no gol, mas a falta de velocidade ficou evidente em alguns lances. Foi de um cabeceio dele a assistência para o gol de Brenner.

6,0
IGOR RABELLO
Outro zagueiro que apareceu bastante no ataque. Mais até do que precisou combater as investidas dos atacantes da equipe visitante.

5,5
VICTOR LUÍS
Apodi chegou com velocidade no lance do gol, e aproveitou a pouca estatura do lateral-esquerdo alvinegro, que também pouco apoiou.

6,0
RODRIGO LINDOSO
Fez o simples, mas eficaz trabalho de sempre no primeiro tempo. No segundo, teve mais dificuldade de fazer a bola girar no campo de ataque.

5,5
BRUNO SILVA
Ajudou ao lateral Arnaldo no apoio pela direita, como de costume. Desta vez, porém, não esteve em grande noite na parte técnica.

5,0
MATHEUS FERNANDES
O jovem volante voltou a ser titular, mas não teve atuação do nível que já mostrou. Tanto que foi o primeiro a ser substituído por Jair Ventura.

5,5
JOÃO PAULO
É quase sempre mais útil atuando mais recuado. Tanto que o time teve dificuldade de criar pela faixa central. Mas ajudou na saída de bola.

5,5
GUILHERME
Chamou a responsabilidade, tentou finalizações, mas não esteve em noite inspiradas. Parece render melhor quando entra no segundo tempo.

7,0
BRENNER
Teve poucas chances, mas foi oportunista quando ficou livre para cabecear e fez um gol típico de centroavante. O terceiro em dois jogos.

6,0
MARCOS VINÍCIUS
Entrou no segundo tempo e passou a centralizar a tentativa de criação de jogadas. Contudo, foi pouco solidário em determinadas situações.

6,5
RODRIGO PIMPÃO
Não parecia numa daquelas noites em que decide. Mas acertou cruzamento na cabeça de Vinícius Tanque no último lance da partida.

7,0
VINÍCIUS TANQUE
Referência do ataque no fim da partida, fez o que se espera de um centroavante: guardou no fundo do gol a grande oportunidade que teve.

7,0
JAIR VENTURA
O time novamente sofreu contra um rival da parte de baixo da tabela. Esteve pouco inspirado, cruzou muito, mas foi premiado pela insistência.

CHAPECOENSE

5,0
Jandrei
Algumas saídas ruins, mas ajudou mais que atrapalhou.

7,0
Apodi
Como sempre, a principal opção de ataque da Chape. Desta vez, com gol próprio.

5,0
Grolli
Conseguiu conter quase sempre o ataque rival. Não foi bastou.

4,5
Fabrício
Bruno Abaixo do nível do parceiro. Dois gols no jogo aéreo.

4,5
Reinaldo
Outro que esteve bem abaixo do que já mostrou no Brasileiro.

5,5
Canteros
Na faixa central, a bola sempre passa por ele. Mas sem eficiência suficiente para criar jogadas claras.

4,5
Moisés Ribeiro
Pouco produtivo.

4,5
Lucas Mineiro
Mais um que se limitou a marcar os adversários.

5,0
Alan Ruschel
Teve bastante trabalho com o lado direito do Botafogo.

6,0
Túlio de Melo
Teve somente uma chance. Assustou Gatito Fernández.

6,5
Wellington Paulista
Participou do gol da Chapecoense. Lei do ex!

6,0
Penilla
Deu passe para a o chute de Túlio de Melo. E só.


Elicarlos
Entrou no fim e praticamente não tocou na bola.

6,5
Emerson Cris
O time cumpriu parcialmente a proposta. Fez o rival não jogar bem. Mas não bastou.