icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/08/2015
18:09



No frigir dos ovos, como se dizia antigamente, o Atlético-MG fez 2 a 1 no Maracanã, no jogo em que foi superior ao Fluminense, que esteve perdido no primeiro tempo, e pouco objetivo no segundo, mantendo a vice-liderança do Brasileiro.

O time carioca começou devagar, e pior, oferecendo espaços demais ao mineiro, pois seus jogadores não conseguiam definir as suas funções, em nenhum dos três setores. Apesar disto, foi o Tricolor que teve a primeira oportunidade, aos 17 minutos, numa das raras ocasiões em que forçou pela esquerda. Gustavo Scarpa cruzou e Wellington Paulista, sozinho após falha de Jemerson, testou firme, para fora. Aos 21, o Galo aproveitou o terreno livre para trocar quatro passes até Luan levantar e Giovanni Augusto cabecear no canto direito, fora do alcance do goleiro: 1 a 0.

Jogadores do Galo comemoram gol no Maracanã (Foto: Marcelo Cortes / Fotoarena)

O Fluminense não esboçou reação de imediato, e o Alvinegro tinha tal controle da partida que acabou diminuindo o ritmo, permitindo que o adversário, mesmo desordenado, chegasse na frente. Aos 42, Jean invadiu a área e isolou, desperdiçando a chance do empate. O Tricolor, que deixara o campo sob vaias, retornou com Gérson no lugar de Victor Oliveira. Gustavo Scarpa foi ocupar a lateral-esquerda. E o time apareceu mais ligado.

Mal a bola rolou e Gum fez belo lançamento para Wellington Paulista. A zaga atleticana dormiu e o atacante bateu à esquerda de Victor: 1 a 1. Com o placar igual, e a mudança tática, o Fluminense melhorou, impedindo pelo menos que o Galo manobrasse à vontade, embora a partida tenha ficado equilibrada. E já que os ambos não criavam oportunidades, os técnicos promoveram mais substituições, para tornar seus times mais ofensivos.



O Atlético, no entanto, mostrava maior objetividade. Aos 37, Marcos Rocha foi à linha de fundo e rolou para Patric - havia entrado na vaga de Luan - pegar de primeira: 2 a 1. A equipe visitante recuou. Cícero cabeceou no travessão. E o Galo faturou os três pontos.



FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 2 ATLÉTICO-MG

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 30/09/2015, 16h

Árbitro: Marielson Alves da Silva
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Alessandro Alvaro Rocha de Matos
Cartões amarelos: Marlon, Wellington Paulista, Cícero (FLU); Lucas Pratto, Luan, Rafael Carioca (ATM)
Cartões vermelhos: não houve
Renda e público: R$ 756.925,00 / 17.186 pagantes
Gols: Giovanni Augusto, aos 21’/1ºT (0-1); Wellington Paulista, aos 02/2ºT’ (1-1); Patric, aos 37'/2T (1-2)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Renato (Vinícius - 36'/2ºT), Gum, Marlon e Victor Oliveira (Gerson - Intervalo); Edson, Jean, Cícero, Gustavo Scarpa e Ronaldinho (Magno Alves - 22'/2ºT); Wellington Paulista

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete e Giovanni Augusto; Luan (Patric - 26'/2ºT) , Thiago Ribeiro (Dátolo - 21'/2ºT) e Lucas Pratto



No frigir dos ovos, como se dizia antigamente, o Atlético-MG fez 2 a 1 no Maracanã, no jogo em que foi superior ao Fluminense, que esteve perdido no primeiro tempo, e pouco objetivo no segundo, mantendo a vice-liderança do Brasileiro.

O time carioca começou devagar, e pior, oferecendo espaços demais ao mineiro, pois seus jogadores não conseguiam definir as suas funções, em nenhum dos três setores. Apesar disto, foi o Tricolor que teve a primeira oportunidade, aos 17 minutos, numa das raras ocasiões em que forçou pela esquerda. Gustavo Scarpa cruzou e Wellington Paulista, sozinho após falha de Jemerson, testou firme, para fora. Aos 21, o Galo aproveitou o terreno livre para trocar quatro passes até Luan levantar e Giovanni Augusto cabecear no canto direito, fora do alcance do goleiro: 1 a 0.

Jogadores do Galo comemoram gol no Maracanã (Foto: Marcelo Cortes / Fotoarena)

O Fluminense não esboçou reação de imediato, e o Alvinegro tinha tal controle da partida que acabou diminuindo o ritmo, permitindo que o adversário, mesmo desordenado, chegasse na frente. Aos 42, Jean invadiu a área e isolou, desperdiçando a chance do empate. O Tricolor, que deixara o campo sob vaias, retornou com Gérson no lugar de Victor Oliveira. Gustavo Scarpa foi ocupar a lateral-esquerda. E o time apareceu mais ligado.

Mal a bola rolou e Gum fez belo lançamento para Wellington Paulista. A zaga atleticana dormiu e o atacante bateu à esquerda de Victor: 1 a 1. Com o placar igual, e a mudança tática, o Fluminense melhorou, impedindo pelo menos que o Galo manobrasse à vontade, embora a partida tenha ficado equilibrada. E já que os ambos não criavam oportunidades, os técnicos promoveram mais substituições, para tornar seus times mais ofensivos.



O Atlético, no entanto, mostrava maior objetividade. Aos 37, Marcos Rocha foi à linha de fundo e rolou para Patric - havia entrado na vaga de Luan - pegar de primeira: 2 a 1. A equipe visitante recuou. Cícero cabeceou no travessão. E o Galo faturou os três pontos.



FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 2 ATLÉTICO-MG

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 30/09/2015, 16h

Árbitro: Marielson Alves da Silva
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Alessandro Alvaro Rocha de Matos
Cartões amarelos: Marlon, Wellington Paulista, Cícero (FLU); Lucas Pratto, Luan, Rafael Carioca (ATM)
Cartões vermelhos: não houve
Renda e público: R$ 756.925,00 / 17.186 pagantes
Gols: Giovanni Augusto, aos 21’/1ºT (0-1); Wellington Paulista, aos 02/2ºT’ (1-1); Patric, aos 37'/2T (1-2)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Renato (Vinícius - 36'/2ºT), Gum, Marlon e Victor Oliveira (Gerson - Intervalo); Edson, Jean, Cícero, Gustavo Scarpa e Ronaldinho (Magno Alves - 22'/2ºT); Wellington Paulista

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete e Giovanni Augusto; Luan (Patric - 26'/2ºT) , Thiago Ribeiro (Dátolo - 21'/2ºT) e Lucas Pratto