Felippe Rocha
30/06/2016
23:07
Belo Horizonte (MG)

Gol relâmpago? Teve. Gol nos acréscimos? Teve. No início do segundo tempo? No fim do jogo? Teve aos montes. Teve até de cobertura, para decretar a noite trágica do Botafogo, na nesta quinta-feira, no Mineirão. Três para descontar: 5 a 3 para o Atlético-MG. e o Glorioso segue no Z4. Já o Galo acumula quatro vitórias seguidas e já é o sétimo colocado com 19 pontos.

Saída de bola: após a rolada para trás, o lançamento da defesa encontra Leonardo Silva – zagueiro que estava no ataque. Ele testou para Fred ajeitar e Cazares finalizar. Passaram-se 12 segundos entre o apito do árbitro e o primeiro gol do Galo no jogo.

Após o baque, o Glorioso foi se posicionando no ataque. Chances claras, porém, demoraram a acontecer. Ao contrário, Sidão precisou buscar no canto esquerdo inferior excelente cobrança de falta de Cazares, aos 25 minutos.

O time de Ricardo Gomes conseguiu ameaçar em cabeceio de Bruno Silva, aos 34 minutos, após cruzamento de Diogo Barbosa. A bola saiu, por pouco. Dois minutos depois, o Botafogo reclamou, com razão, de impedimento mal marcado. Ribamar estaria de cara para o gol.

Quando parecia que o time visitante ia ameaçar, Robinho puxou contra-ataque, passou para Cazares e o meia lhe devolveu. Coube ao atacante atleticano bater, livre de marcação, para o gol: 2 a 0, aos, 46.

Quem demorou a voltar do banheiro, no intervalo, também perdeu o terceiro gol do Galo. Aos dois minutos, Cazares arrancou pela direita, foi à linha de fundo e Fred deixou o dele. Foi o 15º do artilheiro contra o Botafogo. O Glorioso é a vítima preferida do centroavante.

Com a partida praticamente definida, Camilo e companhia até tentaram, Rodrigo Pimpão teve uma chance, Rodrigo Lindoso outra... mas não era dia. Sassá até marcou de pênalti, aos 27, depois que Carlos César, como se jogasse vôlei, deu com o punho na bola.

A noite era de Cazares. Ainda encobriu Sidão, aos 32 minutos. Um golaço de quem fez dois gols e deu duas assistências. Desvios em Leonardo Silva renderam gols de Nuñez, aos 43, e Bruno Silva, aos 46. Entre estes feitos, Carlos deixou o dele, aos 44.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 5 X 3 BOTAFOGO

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (BH)
Data-hora: 30/6/2016 – 21h
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo (Fifa-SP) e Danilo Simon Manis (Fifa-SP)
Cartões amarelos: -
Gol: Cazares (12"/1ºT e 32'/2ºT), Robinho (46'/1ºT), Fred (2'/2ºT) e Cazares (32'/2ºT), Sassá (27'/2ºT), Nuñez (43'/2ºT), Carlos (44'/2ºT) e Bruno Silva (46'/2ºT)
Público: 36.129 pagantes.

Atlético-MG: Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Erazo (Ronaldo, 38'/2ºT) e Douglas Santos; Júnior Urso e Eduardo; Clayton (Carlos, 28'/2ºT), Cazares e Robinho (Dátolo, 22'/2ºT); Fred - Técnico: Marcelo Oliveira.

Botafogo: Sidão, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Silva e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva e Fernandes (Nuñez, 35'/2ºT); Camilo; Neilton e Ribamar (Sassá, 44'/2ºT) - Técnico: Ricardo Gomes.