Olga Bagatini
22/06/2016
07:00
São Paulo (SP)

De titular do Corinthians na Libertadores a reserva do América-MG - derrotado pelo Palmeiras na noite de terça -, Alan Mineiro viu sua carreira sofrer uma derrocada ao longo do semestre. Primeiro reforço alvinegro após a conquista do hexa, o meio-campista não correspondeu às expectativas na formação de Tite e foi emprestado ao clube de Belo Horizonte para a disputa do Brasileiro.

Diante do cenário, a saída do técnico gaúcho para a Seleção Brasileira, tão amargada pela Fiel, é vista com esperança pelo atleta. Enquanto busca maturar seu futebol no Coelho, ele sonha em retornar ao Parque São Jorge a fim de impressionar Cristóvão Borges e firmar-se com a camisa preta e branca.

- Quando eu saí do Corinthians, Tite falou que seria bom para mim ter chance de jogar. O grupo tinha muitas peças disponíveis na minha posição e eu perderia espaço, mas ele disse que contaria comigo para o ano que vem, com um pouco mais de minutagem. A saída dele é outro recomeço para mim. Vou voltar mais preparado porque quero me firmar com a camisa do Timão - disse o meia de 28 anos ao LANCE!.

Mineiro chegou ao clube alvinegro em dezembro, após se destacar na Série B-2015 pelo Bragantino, e assinou contrato até o fim de 2018. Ele apresentou-se acima do peso ideal e foi criticado publicamente por Tite. Então recebeu acompanhamento nutricional, foi liberado para atuar e ganhou até elogios do treinador - traduzidos nas oportunidades em confrontos decisivos, como a semifinal do Paulista contra o Osasco Audax e o primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores, contra o Nacional-URU. 

O atleta, contudo, não correspondeu às expectativas e perdeu espaço. Após 12 jogos pelo Corinthians - apenas quatro como titular - foi enviado ao Coelho. 

Em pouco mais de 20 dias vestindo a camisa do América-MG, Alan Mineiro já teve algumas oportunidades: iniciou as partidas contra Ponte Preta e Botafogo e foi acionado pelo técnico Sérgio Vieira contra Internacional, Coritiba e Palmeiras. Contra o Verdão, ele entrou no lugar de Borges aos 38 do segundo tempo e pouco pode fazer para evitar a derrota por 2 a 0 no Allianz Parque. 

Atento aos conselhos do comandante português, o jogador espera que a temporada no time de Belo Horizonte traga mais experiência e confiança para que, no fim do ano, esteja credenciado para um retorno triunfal ao Timão. 

- Ainda não sou titular, mas venho entrando em todos os jogos. Fiquei na reserva contra o Palmeiras, mas acredito que já evolui e tento ajudar meus companheiros. Sérgio Vieira tem um conceito de futebol muito parecido com o de Tite, conversa comigo e com o grupo para explorar os pontos positivos. Ele quer que eu fique perto da área e seja um jogador decisivo - concluiu.