Jair Ventura - São Paulo x Botafogo

Em seu primeiro jogo como técnico do Botafogo, Jair Ventura foi vencedor (Foto: Ale Cabral/Agif)

LANCE!
16/08/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Sequência ao trabalho que já vinha sendo desenvolvido. Após perder Ricardo Gomes, a diretoria alvinegra não perdeu tempo e confirmou a efetivação do então auxiliar Jair Ventura como o novo técnico do Botafogo. Se o agora comandante alvinegro precisará lidar com a desconfiança por conta da falta de experiência, os primeiros passos do seu trabalho foram com o pé direito.

O triunfo no Morumbi - onde o clube não vencia desde 2011 - serviu para tirar o Alvinegro da zona de rebaixamento e garantir uma maior tranquilidade nesta semana livre que Jair Ventura terá para trabalhar com restante do grupo. E a sensação é de realização de um sonho antigo.

– Não foi de repente. Trabalhamos há alguns anos para esse momento chegar. Agradeço muito ao presidente pela confiança. Trabalho de auxiliar é quase invisível, sempre está por trás. Não esperava por uma oportunidade dessa agora. O Ricardo saiu, aconteceu, agarrei a chance. Essa confiança me dá orgulho. Só posso responder a ele e a torcida com muito empenho – analisou.

Se a relação com o presidente é de confiança mútua entre ambos, com os jogadores não poderia ser diferente. Querido por todo o elenco, o filho do ídolo Jairzinho destacou a necessidade de se dar confiança aos seus atletas e aproveitou para enaltecer o grupo, que abraçou a causa e contribuiu para sua efetivação no clube:

– Até a confiança dos atletas é fundamental para o trabalho. Não adianta trabalhar e não abraçar a causa. Ganha jogando limpo, falando a verdade, falando porque vai jogar, porque vai sair. Trabalhamos por meritocracia, vamos ganhando eles no dia-a-dia – destacou o novo comandante alvinegro, que ainda aproveitou para completar:

– É um grupo maravilhoso. Eles não dão trabalho. Grupo muito bom de trabalhar...isso facilita também. Eles abraçaram a causa e foram importantíssimos para a minha efetivação. Foi a vitória de todo o grupo.

Com 37 anos, Jair Ventura tem a chance de ouro para iniciar o seu trabalho como técnico. O começo, promissor. O desafio será manter a pegada na sequência de jogos. E a semana de treinos pode ser importante.