Atlético-MG x Botafogo

O Bota passou pelo teste: sofreu pressão, mas não tomou gols do forte Galo (Foto: Vinnicius Silva/Raw Image)

LANCE!
30/10/2017
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

O empate sem gols em Belo Horizonte, claro, não foi o resultado que o torcedor botafoguense queria, mas o tropeço na Independência tem muitos lados positivos. A começar pelo fim de um momento turbulento na defesa. O Glorioso vinha de sete jogos consecutivos sofrendo gols. No período, foram dez tentos contra a meta de Gatito Fernández.  

Isso sem contar que o time comandado por Jair Ventura engatou o terceiro jogo consecutivo sem perder: são dois empates e a vitória sobre o Corinthians, há uma semana. Nas últimas cinco rodadas, são oito pontos e o time segue na liderança do returno, com 23 pontos, e como o melhor time do Rio na competição. 


O resultado também significa uma aproximação da Libertadores. Isso porque o Alvinegro agora é o quinto, com 48 pontos, mas os rivais do Botafogo na luta por uma vaga na competição continental também perderam pontos. Flamengo e Vasco, que se enfrentaram no sábado, empataram, assim como Grêmio e Atlético-PR. Corinthians e Santos perderam. Ou seja, a rodada ajudou o Botafogo e deve ser por isso que o meia João Paulo até vê o empate no Independência com bons olhos. 

- Empatar nunca é bom. Claro que queríamos os três pontos, mas fora de casa tem que considerar. Ainda mais porque estamos vindo de uma vitória em casa. Agora temos um clássico com o apoio da nossa torcida. Temos que fazer nossa parte - comentou João, suspenso para o jogo do próximo sábado, contra o Fluminense, no Nilton Santos, às 19h.

A rodada ainda não acabou. É verdade. Palmeiras e Cruzeiro se enfrentam nesta segunda-feira, em São Paulo, mas os mineiros já estão na Libertadores de 2018 e se os paulistas venceram mantém o Botafogo em quinto.