HOME - Treino do Botafogo - Willian Arão (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Willian Arão em treino do Botafogo (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Diego Lopes e Paulo Victor Reis
28/11/2015
06:05
Rio de Janeiro (RJ)

A decisão de Willian Arão de devolver os R$ 400 mil do Botafogo deu o que falar. A torcida alvinegra não gostou nada da atitude do jogador e já pega no pé dele nas redes sociais. No Instagram, é possível perceber a ira dos botafoguenses contra o volante, que é chamado de 'mercenário', 'traíra' e muito mais.

O Botafogo, por sua vez, promete lutar até as últimas instâncias para garantir os seus direitos. O clube entende que a cláusula contratual que permitira a renovação automática de contrato, em caso de pagamento de R$ 400 mil, deve ser respeitada.

Ao que tudo indica, o caso será decidido na Justiça. O presidente alvinegro, Carlos Eduardo Pereira, acredita nos esforços do departamento jurídico do clube e diz que o contrato precisa ser respeitado.

- O bom direito está com o Botafogo. O contrato com o jogador foi feito no início do ano, por livre vontade do atleta. O Botafogo está apenas exercendo uma cláusula. Quando ele assinou, era desconhecido, mas hoje ele ganhou ascensão e está querendo pensar nos seus direitos, esquecendo do documento que firmou com o Botafogo - disse o mandatário à Rádio Botafogo Oficial.