Jair Ventura

Técnico Jair Ventura tem 75% de aproveitamento nas partidas do Campeonato Brasileiro (Reprodução)

Felippe Rocha
14/10/2016
18:14
Rio de Janeiro (RJ)

Passada a fase da desconfiança contra o rebaixamento, agora, o Botafogo olha para cima. Ainda mais com o benefício dos jogos da quinta-feira, que completaram a 30ª, o time já está no G6. Para o Glorioso se garantir na próxima Taça Libertadores, o técnico Jair Ventura estabeleceu padrão máximo de atuação para os jogadores. As partidas finais deste Campeonato Brasileiro serão um verdadeiro Mundial.

- Nós pensamos jogo a jogo. Vamos entrar na nossa Copa do Mundo, nossa Copa com oito jogos. Vão me perguntar três rodadas à frente. O campeonato é muito difícil, não dá para pensar longe. Tem que ser jogo a jogo, e vem dando certo desde o início esta maneira. Vamos dar o nosso máximo. Nossos maiores inimigos, agora, somos nós mesmos. Para ter esse mesmo aproveitamento, temos que continuar fazendo as mesmas coisas. E isso é bom porque não precisamos fazer nada diferente. É tentar manter, o que é tão difícil quanto para quem está lá embaixo - diz.

A classificação para a principal competição do continente, então, passa a ser a prioridade. Seja pela fase eliminatória ou, quem sabe, por meio de vaga direta. Esta, naturalmente, está bem mais difícil. Contudo, para quem tem 75% de aproveitamento desde que assumiu o time, nenhuma inspiração além é necessária. E o treinador disputaria o torneio para o qual ajudou a classificar a equipe, em 2013.

- Participei, em 2013, da classificação. É um patamar bom. O Emílio (Faro, auxiliar técnico) falou dia desses: "Não tem coisa melhor do que chegar nas férias com tudo alcançado". Um clube gigante, mas que entrou quatro vezes na história na Libertadores... Sabemos que é difícil, começamos o ano com desconfiança. E é normal. Time jovem, com estrangeiros que poucos conheciam. Achavam que seríamos rebaixados, e não estavam de todo errado. Mas o que podia tirar essa impressão é o trabalho. Não sei se vamos estar na competição. mas vamos fazer de tudo para o trabalho ser bem desenvolvido - garante Jair.

Agora, já se pode até falar o nome do torneio, antes proibido. Já que é inevitável, todo mundo tenta fazer com que seja natural.