Botafogo x Sport - Vagner Mancini (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

 Vagner Mancini treinou o Botafogo em 2014 (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

LANCE!
12/06/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Em 2014, quando já vivia uma crise institucional e financeira por conta de salários atrasados, Vagner Mancini foi nomeado o novo técnico do Botafogo, após queda de Eduardo Húngaro. Oito meses depois, acabou saindo do clube com o rebaixamento decretado para a segunda divisão. Um relacionamento que não deu certo. E hoje, em Volta Redonda, o reencontro. Botafogo e Vitória se enfrentam, às 11h, no Raulino de Oliveira, pelo Brasileirão. E só o triunfo serve para o Alvinegro, que amarga a lanterna da competição até o momento.

Durante sua passagem no clube, Mancini ficou conhecido pela sua sinceridade e tentativa de motivação dos jogadores, mesmo com toda a crise financeira e atraso de salários que teve que conviver durante seu período em General Severiano. Até por isso, seus números sob comando do Botafogo foram bem ruins.

Em 42 jogos, conseguiu 10 vitórias, sete empates e expressivas 26 derrotas. Um aproveitamento de 29,3%, sendo um dos mais baixos dos últimos técnicos que passaram pelo Botafogo neste século XXI.

Desde então, após um período de insucesso no clube - que culminou no rebaixamento para a Série B - Mancini assumiu o Vitória e, assim como Ricardo Gomes, subiu seu time para a Série A no ano passado. Até então, faz uma campanha melhor do que aquela com o Glorioso, dois anos atrás: seu time está no meio da tabela, com oito pontos, quatro a mais do que o Botafogo:

– O Vitória tem bons atacantes e um forte poder ofensivo. Tanto pela frente quanto pelos lados. Essa é a nossa preocupação. Nós temos que pontuar da forma máxima. Precisamos atacar e atacar bem – disse o técnico Ricardo Gomes na sexta-feira.

Além de afastar o fantasma do passado, o Botafogo joga para poder respirar em meio a panela de pressão que se tornou o clube neste início de Brasileirão. Com pressão da torcida, que vem protestando constantemente na sede do clube, em General Severiano, os três pontos hoje, contra o Vitória, se tornam imprescindíveis para o planejamento e maior tranquilidade de todo o grupo.

Remanescentes são poucos
Apenas quatro jogadores do elenco atual alvinegro trabalharam com Vagner Mancini em 2014. Foram estes Jefferson, Helton Leite, Airton e Gegê. Dentre estes, o arqueiro e capitão era o único que tinha sua titularidade garantida. Os outros três eram, na maioria dos jogos, opções de Mancini no banco.