Cirino em ação contra o Botafogo (Gilvan de Souza/Flamengo)

Renan Fonseca marca Marcelo Cirino. Zagueiro esteve deslocado do lado esquerdo (Gilvan de Souza/Flamengo)

Felippe Rocha
03/04/2016
12:29
Rio de Janeiro (RJ)

O resultado é, obviamente, importante. Porém, após o empate com o Flamengo, é o desempenho do Botafogo que continua mais importante do que a tabela no Campeonato Carioca. Uma equipe com menos investimento, com a média da qualidade individual questionada e com elenco sem muitas opções de reposição a altura do time titular não pode errar. A estratégia precisa ser a do erro zero.

E seja o erro relativo a postura, a jogadores ou treinador. Quem tem menos não pode falhar. E o Botafogo falhou, por isso não ganhou do Rubro-Negro.
Renan Fonseca provou que não pode jogar do lado esquerdo da zaga. O setor ofensivo do time não aproveitou os espaços oferecidos no segundo tempo. E faltou conter mais a bola - o que, pelo menos por enquanto, não é característica do time de Ricardo Gomes.

Até por não ter mais clássicos nas próximas rodadas, é muito difícil que o Botafogo não se classifique para a semifinal do Estadual. A partir daí, a estabilidade fica garantida, o que é importante.

Porém, tanto para brigar pelo título, quanto para fazer bonito na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro, é preciso continuar errando menos que os rivais.