Botafogo x Juazeirense

Ricardo Gomes falou sobre a sequência complicada de partidas (Foto: Vitor Silva/SSPress)

LANCE!
21/05/2016
07:50
Rio de Janeiro (RJ)

Com a temporada chegando em sua metade, o Botafogo começa a sofrer com a maratona de jogos. O calendário apertado por conta de partidas no meio de semana - seja pela Copa do Brasil ou por rodadas do Campeonato Brasileiro - e as viagens para exercer seu mando de campo tem contribuído para o desgaste do elenco e se tornaram um motivo de preocupação em General Severiano.

Dentro do espaço de 18 dias, o Alvinegro terá disputado seis partidas. Uma média de uma a cada três dias. E com o fechamento do Maracanã e do Nilton Santos, nenhum desses jogos terá sido na cidade do Rio de Janeiro. Dois em Los Larios - em Xerém - dois no Raulino de Oliveira - Volta Redonda - e um em Juiz de Fora. Enquanto aguarda pela Arena Botafogo, na Ilha do Governador - o Alvinegro vai mandando seus jogos fora da cidade do Rio de Janeiro. Para piorar, a equipe viaja para Recife na tarde deste sábado para enfrentar o Sport.

Até por isso, na vitória da última quinta-feira, pela segunda fase da Copa do Brasil, o técnico Ricardo Gomes resolveu poupar muitos dos jogadores considerados titulares. O time alternativo tem se tornado uma solução nas partidas da competição por enquanto:

– Foi um time muito mexido, estava pensando também na semana que nós temos (enfrenta Sport, Atlético-PR e Fluminense com viagens), então segurei quatro ou cinco jogadores, isso tem um peso. Esse time treinou uma vez, e nosso adversário entrosado, com bons jogadores. Foi difícil, mas conseguimos – analisou o técnico no pós-jogo.

A maratona de jogos do Botafogo já começa a ser sentida também pelos jogadores do elenco. Na coletiva de sexta, em General Severiano, Rodrigo Lindoso conversou com a imprensa e lembrou da viagem para Salvador, no jogo de ida contra a Juazeirense. Ele ressaltou o pouco tempo livre para treinar desde então e admitiu o possível desgaste do Alvinegro nesses últimos dias:

– Quando você tem a semana livre, é sempre bom aprimorar algumas coisas. Eu vinha de uma sequência difícil. Para Salvador, nós viajamos dois dias antes, chegamos sexta à noite... tivemos pouco tempo pra treinar, e depois viajamos para um jogo que era às 11h. A gente procura, no treino, fazer o que, no tempo curto, não dá. Sem dúvida, descansar é muito importante – admitiu o volante.

O tour alvinegro irá passar por Recife, Juiz de Fora e Volta Redonda nos próximos dias. Castigado pelas lesões de jogadores importantes - como Jefferson, Airton e Diogo Barbosa - o Botafogo enfrenta sua primeira maratona de jogos e viagens no ano de 2016. Mais um dos tantos obstáculos que o time precisa superar nos próximos dias.

A SEQUÊNCIA - Seis jogos em 18 dias:

Juazeirense - Juazeiro (BA)
Viagem para Juazeiro-BA, com escala em Petrolina. Jogo quinta-feira à noite.

São Paulo - Volta Redonda (RJ)
Três dias depois, viagem para Volta Redonda e partida pela manhã (11h) na estreia do Botafogo pelo Campeonato Brasileiro.

Juazeirense - Los Larios (RJ)
Elenco se desloca até Xerém, no município de Duque de Caxias, para jogar em Los Larios quinta-feira à noite, pela Copa do Brasil.

Sport - Ilha do Retiro (PE)
Elenco treina dois dias e viaja neste sábado à tarde para Recife. No domingo, enfrenta o Sport às 18h30, na Ilha do Retiro.

Atlético-PR - Juiz de Fora (MG)
Time vai para Juiz de Fora, onde enfrenta o Atlético-PR na quarta-feira. Dois dias entre os jogos com os rubro-negros para o Botafogo.

Fluminense - Raulino de Oliveira (RJ)
Depois, viagem para a Cidade do Aço, onde joga o clássico contra o Fluminense no domingo. Seis jogos no espaço de 18 dias para o elenco.