Igor Siqueira e Vinícius Perazzini
19/10/2016
07:40
Rio de Janeiro (RJ)

Diante do sucesso que está sendo a parceria com o Botafogo, a diretoria da Portuguesa-RJ já começou a se articular para tentar dar sequência em 2017 ao projeto envolvendo o estádio Luso-Brasileiro, que, sob o domínio alvinegro, virou Arena Botafogo.

Nesta quarta-feira, o Conselho Deliberativo da Lusa carioca irá se reunir e decidir se a diretoria terá ou não aval para negociações similares no ano que vem, inclusive já sabendo que há conversas informais sobre o tema com o Glorioso, de acordo com o presidente João Rêgo.

- Teve uma conversa, um interesse, mas ainda não teve proposta. Existe a possibilidade, queremos fazer uma parceria mais longa. Estamos levando ao Conselho para o caso de haver uma proposta do Botafogo ou de outro clube. A Portuguesa não pode parar - avisou o dirigente ao LANCE!, que ainda emendou:

- Estamos nos preparando para, se houver um acerto, já ter autorização. O Carioca está logo aí.

No modelo vigente com o Botafogo, que termina ao fim do ano, a Portuguesa teve como contrapartida ajustes na estrutura do estádio. Mas o clube já está de olho em mais rendimentos no futuro.

- Por enquanto, só o que queremos é benfeitoria. Não teve nada em dinheiro para compensar. Só temos a cantina e alguma coisa vinda estacionamento. Essa primeira parte foi na amizade. Agora, daqui para frente, vamos estudar o que vai se fazer. Se eles fizerem uma proposta... - comentou João Rêgo.

Para o Botafogo, a Arena da Ilha do Governador foi um bom negócio, trouxe retorno técnico, já que o Alvinegro encontrou um alçapão que o ajudou a decolar no Brasileirão. No entanto, o estádio Nilton Santos, que ficou destinado à Rio-2016 durante a maior parte do ano, já vai estar à disposição e nos planos do ano que vem.