Marcelo e Emerson Silva

Dentre titulares e reservas, Botafogo ainda não saiu de campo sem sofrer gols (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

LANCE!
14/02/2017
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Corrigir atrás e manter a pegada na frente. Esse é o lema do Botafogo para o duelo decisivo da próxima quarta-feira, contra o Olimpia-PAR, no Nilton Santos, pela terceira fase da Copa Libertadores. Recuperar a solidez defensiva – marca da arrancada alvinegra em 2016 – se torna uma das obsessões de Jair Ventura para a sequência do Glorioso no torneio continental.

Em seis jogos oficiais no ano, o Botafogo sofreu oito gols. Para piorar, em todas as partidas disputadas a equipe saiu de campo tendo sido vazada, seja com os reservas ou titulares. E um dos motivos para a queda de rendimento do setor, segundo o técnico alvinegro, se dá pelas mudanças de peças do elenco.

Do time que terminou o ano passado, apenas Victor Luís era titular na atual linha defensiva. Goleiro, lateral e zaga passaram por mudanças. Agora, com novas peças, Jair corre contra o tempo para reorganizar o setor para amanhã.

– Nosso ponto forte, desde que assumi, foi a defesa. Tivemos a melhor defesa do returno de toda historia do Botafogo. Tomar gols em todos os jogos nesse início de ano não é bom. Estamos estudando, vendo vídeos. Bati muito na tecla da manutenção da equipe. E a gente começa o ano com apenas três titulares. Começamos do zero. Me incomoda bastante. Mas não temos culpados – disse.

Em mata-mata, não sofrer gols em casa se torna um trunfo na busca pela classificação. E essa será uma das missões do Glorioso na decisão de quarta.

Recuperado, Carli se torna nova opção para Jair
Uma possível novidade no setor defensivo do Botafogo nos próximos dias é o retorno do zagueiro argentino Carli, um dos pilares do time em 2016. Recuperado de contratura sofrida na coxa direita ainda na pré-temporada alvinegra, no Espírito Santo, o jogador iniciou a transição para o campo na última sexta-feira e voltou a participar das atividades com bola ontem. Assim, Carli pode ser uma das novidades neste duelo válido pela Libertadores.

Dificilmente o argentino deve começar como titular, visto que ainda não atuou nesta temporada e poderia sentir a falta de ritmo de jogo. Assim, o zagueiro deve ser uma opção no banco de reservas do Botafogo para o segundo tempo.