Campeonato Carioca - Vasco x Botafogo (foto:Paulo Sergio/LANCE!Press)

Bruno Silva ajudou na construção de algumas jogadas do Glorioso contra o Vasco (foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Felippe Rocha
28/03/2016
11:00
Rio de Janeiro (RJ)

As limitações do Botafogo não são novidades. Mas há a sensação de evolução, principalmente quando um time caracterizado pelo bom desempenho defensivo faz 17 finalizações num jogo, 11 só no primeiro tempo. É lógico que o sucesso na partida seria muito difícil quando somente um desses chutes tem a direção do gol.

Talento é algo imprescindível. Foi o talento que decidiu o jogo deste domingo. Tal talento muito mais de Nenê, que num segundo envolveu a defesa e deixou Thalles em boa condição para fazer o gol. Esse talento se faz necessário na criação do Botafogo. Nem tanto para o Campeonato Carioca. A questão é a médio prazo.

O esforço de Gegê, a capacidade de Ribamar e a qualidade técnica de Salgueiro são evidentes e inquestionáveis. Mas, nas próximas semanas, e, principalmente, nos próximos meses, será necessário muito mais.

É bastante provável que o Botafogo avance à semifinal estadual. É possível que vença o torneio. Mas para a evolução prosseguir, ao menos um meia e um centroavante que resolva são necessários.