Felippe Rocha
04/01/2017
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

Os primeiros sinais já eram positivos. Pouco depois do anúncio das novidades do Botafogo para o Estádio Nilton Santos, em 2017, a torcida deu boa resposta tanto nas redes sociais quanto na adesão às ideias apresentadas naquele dia 15 de dezembro. Chegou o novo ano e, com ele, números oficiais que comprovam: de cara nova, a casa alvinegra mobiliza o torcedor.

Efeitos imediatos puderam ser medidos com a inscrição de nomes nas cadeiras do estádio. Ao custo de R$ 50, já passou de 7 mil o número de assentos nomeados - não há garantia do ingresso do torcedor ao respectivo local, nos jogos. O plano sócio-torcedor apresentou crescimento, e as promoções que vigorariam até 31 de dezembro tiveram preços mantidos

Cerca de 4 mil novos pacotes do Sou Botafogo foram comprados em menos de 20 dias. Como comparação, o total de sócios deste tipo, ao fim de outubro, era 9.549. Números oficiais de novembro ainda não estão disponíveis. O aumento tão expressivo - quase 40% - pode ser interpretado pela popularização do Setor Norte. O plano anual para os ingressos dos sócios-torcedores custa R$ 200.

O estádio será pintado todo nas cores do clube e a ideia era entregar as novidades, que incluem também unificação de setores, até a estreia do time no Campeonato Carioca, no fim deste mês. Porém, a Seleção Brasileira enfrenta a Colômbia no dia 25, no local. O investimento custará cerca de R$ 800 mil e a promessa de finalização é para o dia 21.

O Glorioso espera arrecadar, com as novidades e a exposição que terá, pelo menos R$ 11 milhões em 2017 no Nilton Santos. O sócio-torcedor, motor deste projeto, tem valor básico de R$ 13,90, com pacotes de ingressos sob os valores: Norte, R$ 200/ano; Sudeste (Sul + Leste Inferior), R$ 450/ano; Oeste Inferior, R$ 900/ano; e Camarote Central Leste, R$ 1.200/ano.