icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
19/08/2015
07:03

Ele está vivo e pronto para lutar por uma vaga no time titular do Botafogo. O meia Elvis foi fundamental na vitória do Glorioso sobre o América-MG, por 2 a 1, no sábado passado, ao dar uma bela assistência para o atacante Neilton balançar a rede. O gol garantiu os três pontos e deixou o Alvinegro na vice-liderança da Série B. O jogador saiu do banco de reservas para decidir e agora está novamente na briga por uma vaga no time titular.

A boa atuação de Elvis contra o Coelho reacendeu uma velha brincadeira com o jogador alvinegro. Como estava em recuperação de uma lesão no tornozelo esquerdo e andava sumido, ele foi perguntado se “Elvis não morreu?”, em entrevista coletiva no Estádio Nilton Santos.

– Essa é uma brincadeira que todos fazem por causa do meu nome, mas eu não morri e estou bem vivo (risos). Quero seguir trabalhando para sair com a vitória no domingo, contra o Paysandu. Contamos com a presença do torcedor alvinegro e espero que dê tudo certo – disse o meia, bem-humorado com a situação.

Elvis conviveu com altos e baixos nesta temporada. Ele começou o ano entre os reservas, na pré-temporada, com René Simões e foi ganhando espaço aos poucos. Ele terminou a taça Guanabara em alta e com direito ao gol do título da competição. Pouco depois, porém, na semifinal do Campeonato Carioca, ele sofreu uma lesão muscular na coxa direito, o que o afastou dos gramados por um mês.

Recuperado deste problema, Elvis teve de lutar muito para voltar à equipe. Ele passou a entrar no decorrer de algumas partidas, mas nada como antes. Com outros jogadores em alta, o meia perdeu espaço e nem sequer foi relacionado para dois jogos da Segundona, contra Bragantino e Ceará. Na sequência, ele voltou a ter oportunidades, depois que a torcida pedia a volta do jogador pelas redes sociais. No entanto, outro problema o prejudicou: a lesão no tornozelo esquerdo. O atleta passou mais 20 dias entregue ao departamento médico até voltar à ativa.

Safisfeito por estar à disposição de Ricardo Gomes, o jogador agradece ao departamento médico do Botafogo e conta que espera não se machucar mais até o fim do ano.

– As lesões aconteceram nos meus dois melhores momentos. O jogador nunca quer se machucar, mas futebol é assim mesmo. Agradeço ao departamento médico do clube pela recuperação que tive nestas duas ocasiões. Agora, espero não sofrer mais com lesões para poder ajudar a equipe do Botafogo na Série B – comentou.

MEIA ACREDITA EM FORÇA DA TORCIDA

Elvis acredita que a torcida do Botafogo vai fazer bonito no jogo de domingo, contra o Paysandu, no Estádio Nilton Santos. A partida será às 11h, um horário que caiu nas graças do torcedor brasileiro na Série A e que agora chega à Segundona.

– A grande expectativa para esse jogo de domingo é de casa cheia. Precisamos sempre do apoio do nosso torcedor, que tem comparecido em todos os lugares que fomos jogar. Tenho certeza que essas duas vitórias também devolveram a confiança para eles. Tenho certeza que eles farão uma bela festa – disse o jogador.

Assim como o técnico Ricardo Gomes, Elvis acredita que há bons motivos para acreditar no Botafogo nesta Série B. Isso porque, segundo ele, a equipe voltou a jogar bem, como pedia o comandante.

– Como ele (Ricardo Gomes) sempre frisa, o importante é a equipe jogar bem. Acho que jogamos bem nesses dois últimos jogos que tivemos na Série B. Voltamos a fazer os gols e, agora, temos de manter o foco e a pegada para fazer um bom segundo turno e recolocar o Botafogo novamente na Série A do Brasileiro – comentou o meia alvinegro.

Ele está vivo e pronto para lutar por uma vaga no time titular do Botafogo. O meia Elvis foi fundamental na vitória do Glorioso sobre o América-MG, por 2 a 1, no sábado passado, ao dar uma bela assistência para o atacante Neilton balançar a rede. O gol garantiu os três pontos e deixou o Alvinegro na vice-liderança da Série B. O jogador saiu do banco de reservas para decidir e agora está novamente na briga por uma vaga no time titular.

A boa atuação de Elvis contra o Coelho reacendeu uma velha brincadeira com o jogador alvinegro. Como estava em recuperação de uma lesão no tornozelo esquerdo e andava sumido, ele foi perguntado se “Elvis não morreu?”, em entrevista coletiva no Estádio Nilton Santos.

– Essa é uma brincadeira que todos fazem por causa do meu nome, mas eu não morri e estou bem vivo (risos). Quero seguir trabalhando para sair com a vitória no domingo, contra o Paysandu. Contamos com a presença do torcedor alvinegro e espero que dê tudo certo – disse o meia, bem-humorado com a situação.

Elvis conviveu com altos e baixos nesta temporada. Ele começou o ano entre os reservas, na pré-temporada, com René Simões e foi ganhando espaço aos poucos. Ele terminou a taça Guanabara em alta e com direito ao gol do título da competição. Pouco depois, porém, na semifinal do Campeonato Carioca, ele sofreu uma lesão muscular na coxa direito, o que o afastou dos gramados por um mês.

Recuperado deste problema, Elvis teve de lutar muito para voltar à equipe. Ele passou a entrar no decorrer de algumas partidas, mas nada como antes. Com outros jogadores em alta, o meia perdeu espaço e nem sequer foi relacionado para dois jogos da Segundona, contra Bragantino e Ceará. Na sequência, ele voltou a ter oportunidades, depois que a torcida pedia a volta do jogador pelas redes sociais. No entanto, outro problema o prejudicou: a lesão no tornozelo esquerdo. O atleta passou mais 20 dias entregue ao departamento médico até voltar à ativa.

Safisfeito por estar à disposição de Ricardo Gomes, o jogador agradece ao departamento médico do Botafogo e conta que espera não se machucar mais até o fim do ano.

– As lesões aconteceram nos meus dois melhores momentos. O jogador nunca quer se machucar, mas futebol é assim mesmo. Agradeço ao departamento médico do clube pela recuperação que tive nestas duas ocasiões. Agora, espero não sofrer mais com lesões para poder ajudar a equipe do Botafogo na Série B – comentou.

MEIA ACREDITA EM FORÇA DA TORCIDA

Elvis acredita que a torcida do Botafogo vai fazer bonito no jogo de domingo, contra o Paysandu, no Estádio Nilton Santos. A partida será às 11h, um horário que caiu nas graças do torcedor brasileiro na Série A e que agora chega à Segundona.

– A grande expectativa para esse jogo de domingo é de casa cheia. Precisamos sempre do apoio do nosso torcedor, que tem comparecido em todos os lugares que fomos jogar. Tenho certeza que essas duas vitórias também devolveram a confiança para eles. Tenho certeza que eles farão uma bela festa – disse o jogador.

Assim como o técnico Ricardo Gomes, Elvis acredita que há bons motivos para acreditar no Botafogo nesta Série B. Isso porque, segundo ele, a equipe voltou a jogar bem, como pedia o comandante.

– Como ele (Ricardo Gomes) sempre frisa, o importante é a equipe jogar bem. Acho que jogamos bem nesses dois últimos jogos que tivemos na Série B. Voltamos a fazer os gols e, agora, temos de manter o foco e a pegada para fazer um bom segundo turno e recolocar o Botafogo novamente na Série A do Brasileiro – comentou o meia alvinegro.