icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
20/08/2015
07:04

O Botafogo espera finalizar até a próxima semana uma ação judicial contra o canal humorístico Porta dos Fundos. O clube entende que houve má-fé no vídeo em forma de sátira. Um fato novo é que o Glorioso vai mencionar a nomeação de Antônio Tabet - co-criador do Porta - à vice-presidência de comunicação do Flamengo no processo. O vice-presidente jurídico alvinegro, Domingos Fleury, explicou a situação.

- O fato do Antonio Tabet estar no Flamengo será mencionado na ação e apresentado ao juiz como evidência da má fé, da intenção de denegrir o Botafogo. No vídeo, colocam as marcas de Botafogo e Flamengo, mas a tentativa de chacota é só com o Botafogo. Perguntaremos ao juiz: 'Por que o Flamengo também não foi alvo no vídeo?'. Dizemos na ação que o fato do Antonio Tabet ter sido nomeado vice-presidente de comunicação do Flamengo responde a esta indagação - explicou, ao LANCE!.

O Botafogo, porém, deixa claro que a ação não vai atingir o Flamengo ou a Adidas, como se especulou anteriormente.

- Não estamos direcionando a ação contra o Flamengo, mas estamos deixando evidente que o Porta dos Fundos, desde o início teve intenção de má-fé, de prejudicar o Botafogo. Prova maior disso é que ele (Tabet) está no Flamengo - finalizou Fleury.

Inicialmente, especulava-se que o Botafogo pediria uma indenização de cerca de R$ 10 milhões por causa do vídeo. No entanto, o valor ainda não foi definido pelo clube.

E MAIS:
> Perto do título, Botafogo vence o Macaé no primeiro jogo da final do Carioca de basquete 
> Atacante do Botafogo recebe proposta do Oriente Médio e clube autoriza negociação
> Botafogo x Paysandu já tem mais de seis mil ingressos vendidos

O Botafogo espera finalizar até a próxima semana uma ação judicial contra o canal humorístico Porta dos Fundos. O clube entende que houve má-fé no vídeo em forma de sátira. Um fato novo é que o Glorioso vai mencionar a nomeação de Antônio Tabet - co-criador do Porta - à vice-presidência de comunicação do Flamengo no processo. O vice-presidente jurídico alvinegro, Domingos Fleury, explicou a situação.

- O fato do Antonio Tabet estar no Flamengo será mencionado na ação e apresentado ao juiz como evidência da má fé, da intenção de denegrir o Botafogo. No vídeo, colocam as marcas de Botafogo e Flamengo, mas a tentativa de chacota é só com o Botafogo. Perguntaremos ao juiz: 'Por que o Flamengo também não foi alvo no vídeo?'. Dizemos na ação que o fato do Antonio Tabet ter sido nomeado vice-presidente de comunicação do Flamengo responde a esta indagação - explicou, ao LANCE!.

O Botafogo, porém, deixa claro que a ação não vai atingir o Flamengo ou a Adidas, como se especulou anteriormente.

- Não estamos direcionando a ação contra o Flamengo, mas estamos deixando evidente que o Porta dos Fundos, desde o início teve intenção de má-fé, de prejudicar o Botafogo. Prova maior disso é que ele (Tabet) está no Flamengo - finalizou Fleury.

Inicialmente, especulava-se que o Botafogo pediria uma indenização de cerca de R$ 10 milhões por causa do vídeo. No entanto, o valor ainda não foi definido pelo clube.

E MAIS:
> Perto do título, Botafogo vence o Macaé no primeiro jogo da final do Carioca de basquete 
> Atacante do Botafogo recebe proposta do Oriente Médio e clube autoriza negociação
> Botafogo x Paysandu já tem mais de seis mil ingressos vendidos