Jefferson Botafogo

Jefferson na coletiva de anúncio de que passaria por uma nova lesão (Foto: Reprodução)

Felippe Rocha e Vinícius Britto
06/12/2016
15:55
Rio de Janeiro (RJ)

12 dias atrás, Jefferson passava por nova cirurgia para reconstruir o tendão rompido do tríceps do braço esquerdo. O procedimento, conduzido pelo dr. Márcio Schiefer, especialista em ombro e cotovelo, aconteceu em um hospital da Zona Sul do Rio de Janeiro. Quase duas semanas passadas do acontecido, as primeiras impressões começam a surgir a cerca da operação. E são positivas.

- Ele está sem dor, indo muito bem. O cotovelo está com um aspecto ótimo. O Jefferson está muito animado, tendo uma cabeça muito focada em voltar logo. Sabe que irá voltar quando estiver 100%. Nós temos prazos de transições. Tudo ocorrendo bem, em três meses passa para os exercícios de fortalecimento muscular. Depois, para a frente, fica difícil prever - disse o doutor, ao LANCE!.

Mesmo elogiando a postura do ídolo botafoguense, o doutor Márcio Schiefer pediu cautela em relação a recuperação do goleiro. A princípio, o repouso é fundamental para que ele se recupere da segunda operação no tríceps.

- Essa fase inicial da recuperação pós-operatória é um pouco monótona. Se baseia quase exclusivamente na imobilização. Nosso principal objetivo é de que o tendão do Jefferson se cicatrize. Estamos tendo muita cautela. Tanto que ainda não liberei ele para nenhuma atividade. O que queremos é que o tendão tenha repouso para cicatrizar - analisa o médico de confiança do arqueiro.

Trabalhando em conjunto com o Departamento Médico do Botafogo, o doutor negou qualquer atrito com os profissionais do clube. Ele tem mantido contato com Luis Fernando Medeiros, chefe do departamento do clube.

- Quando o Jefferson me procurou, ele havia operado há quatro meses. Outro dia, me ligou uma pessoa do Departamento Médico do Botafogo, falando que o Jefferson tinha pedido uma segunda opinião sobre a lesão e pedindo para se consultar comigo. Eu recebia os exames e encaminhava para os médicos do Botafogo. Dá mesma maneira que, assim que terminou a última cirurgia, eu fiz questão de telefonar para o Luis Fernando (chefe do DM do Botafogo). Contato tem sido frequente, o que tem sido importante - completa, ao LANCE!.