Botafogo x Juazeirense

Torcida foi pequena em Xerém (Foto: Vitor Silva/SSPress)

Igor Siqueira
19/05/2016
23:34
Rio de Janeiro (RJ)

Tudo bem que as apresentações do time não têm sido lá essas coisas, mas o Botafogo registrou nas duas primeiras fases da Copa do Brasil uma média de público muito baixa até para os padrões alvinegros, que entre os clubes cariocas costuma ter a menor presença de público. Nos jogos como mandante contra Coruripe e Juazeirense, a média não chegou a 300 torcedores por jogo. Para ser mais exato, a marca é de 273 pagantes/jogo.

O que contribui para os números serem baixos é que ambos os jogos de volta do Glorioso foram em uma quinta-feira, às 21h30, e no estádio de Los Larios, em Xerém, local de péssimo acesso, sem transporte público e, na maioria das vezes, sem sinal de internet.

Contra os alagoanos, na primeira fase, foram 211 pagantes no empate por 1 a 1. Como resultado, o clube teve saldo negativo de R$ 68,5 mil. Na volta contra o Juazeirense, nesta quinta-feira, apenas 335 pagaram ingresso. Ao todo, o Botafogo levou 546 torcedores pagantes ao estádio nesta Copa do Brasil, um reflexo, entre outras coisas, da falta de um estádio mais próximo e acessível.

A título de comparação, outro Botafogo, o da Paraíba, tem uma média de 9.772 pagantes/jogo depois de duas partidas como mandante. Na primeira fase, contra o Linense, foram 4.324 pagantes no Almeidão. Contra o River-PI, foram 15.220. É claro que é preciso levar em conta o fato de um jogo de segunda fase da Copa do Brasil ter muito mais importância para o torcedor paraibano do que para o carioca.

A diretoria do Botafogo do Rio tem optado por Los Larios por ser um estádio cujo custo operacional é menor do que em Volta Redonda, por exemplo. Além de ser mais próximo. São Januário seria uma alternativa, mas o uso depende de um acordo com o Vasco, que anda preocupado com o estado do gramado.

O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, deu, via Twitter, uma explicação para não ter levado o jogo desta quinta-feira para outro lugar que não fosse Los Larios.

- Nenhum empresário se interessou, em função do adversário ser pouco conhecido - escreveu o dirigente.

Na terceira fase da Copa do Brasil, o Botafogo vai enfrentar o Bragantino. Mais arquibancadas vazias?