Rafael Bortoloti
01/10/2017
19:19
Rio de Janeiro (RJ)

O técnico Jair Ventura bateu na tecla que não se explica derrota, mas pediu uma exceção e destacou que as duas trocas por ordem médica anularam boa parte do poder de decisão do Botafogo no revés de 3 a 2 para o Vitória, na tarde deste domingo, no Nilton Santos. 

O Alvinegro perdeu Victor Luis no intervalo. O lateral-esquerdo passou mal e pediu para ser substituído. Gilson entrou em seu lugar. No segundo tempo, Carli também saiu, com um corte na canela.  Marcelo o substituiu. 


-  Terminamos com um jogador a menos e duas substituições por ordem médica. Pimpão voltando de lesão, com a mão o tempo todo na posterior. Brenner cansado, precisa de ritmo. Então quando perdemos o Victor e o Carli, só fiz uma substituição tática. E Mancini foi jogando atletas descansados - opinou Jair Ventura, antes de completar e lembrar a força do Rubro-Negro baiano fora de casa. 

- O Vagner Mancini foi colocando um jogador veloz atrás do outro e els mais leves venceram o jogo. Todos os times querem vencer em casa, mas o Vitória fora de casa é muito perigoso - finalizou o técnico do Botafogo.

Com o resultado, o Alvinegro mantém a mesma distância de três pontos para o G4 e segue no G6, em sexto, com 40 pontos. Na próxima rodada, daqui  a dez dias, o Glorioso recebe a Chapecoense, no Nilton Santos, às 19h30.