Alberto Valentim

Alberto Valentim movimenta-se muito nos treinos do Botafogo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Rafael Bortoloti
21/02/2018
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

Dizem que a primeira impressão é a que fica. E se isso acontecer com o novo treinador do Botafogo, Alberto Valentim, ele estará com a vida ganha no Alvinegro. Isso porque, nesta primeira semana à frente do novo clube, o "Super-Homem de General Severiano" já ganhou elogios dos comandados.

É natural, claro. Afinal, ninguém vai falar mal do treinador gratuitamente. Mas a julgar pela postura de Valentim nos treinos, os elogios são sinceros. O comandante mostra-se muito atencioso nas atividades. Como fala alto e não fecha muitos treinos, a imprensa percebe isso de perto. Ele corrige posicionamento, puxa pelo braço, mostra como é que faz e até ensina a correr.

- Tem que correr de lado. Não pode dar as costas para a marcação - disse o treinador em uma atividade, para o lateral-esquerdo Yuri.

Além da atenção e da cobrança, Valentim mostrou nos últimos sete dias uma outra faceta. Para o bem ou para o mal: a intensidade. Em todos os dias que os jornalistas viram o treino, Alberto exigiu muito fisicamente dos atletas. Na última segunda-feira, por exemplo, mesmo debaixo de forte sol e com outro treino reservado para o período da tarde, Valentim pedia que os jogadores corressem:

- Não se poupem, galera. Corram - comentou o técnico, em atividade que foi uma "roda de bobinho", que serve para aprender a trocar passes e roubar bola.

Intensidade que também pode ser vista na preparação das atividades: ele anda rápido, faz questão de empurrar as traves de um lado para o outro e até marcar as linhas no campo. Apesar de ter aberto quase todos os treinos, o treinador exibe que não é novato e consegue esconder bem a escalação para a partida de amanhã, contra o Nova Iguaçu. Isso porque ele misturou jogadores com status de titulares e outros reservas nas atividades. A impressão que ele deixa se transformará em realidade? Essa pergunta começa a ser respondida em breve.

Carli e Lindoso valorizam trabalho do novo comandante

Em busca de reconquistar espaço no time titular e da faixa de capitão,o zagueiro Carli, recuperado de lesão, se dedica intensamente nas atividades e destaca que Valentim é atencioso com os comandados, além de ver este início de trabalho como proveitoso.

- Ele já passou um pouco da ideia dele. Vamos precisar de tempo para compreender perfeitamente, mas vamos pegar rápido. Ele está muito empenhado nesses primeiros dias. Ele é muito atencioso com o grupo. Estamos trabalhando muito para podermos fazer o Botafogo voltar aos grandes resultados este ano. O começo de trabalho tem sido proveitoso e queremos um grande resultado neste jogo contra o Nova Iguaçu - comentou o argentino.

Outro em busca de espaço é o volante Rodrigo Lindoso, que fez só três (todos saindo do banco) dos sete jogos do Botafogo no ano. E ele destaca:

- O Alberto está em cima da gente, corrigindo e tentando encaixar a filosofia de trabalho. Sem atropelar, ele vai passando a filosofia. Entrando na semana do jogo vamos assimilar bem para voltar a vencer - comentou o meio-campista.

Alberto Valentim ficará no Botafogo até dezembro de 2019 e substitui Felipe Conceição, que foi demitido após duas derrotas, duas eliminações e três empates em sete jogos. O ex-treinador ainda seguirá no clube, mas em outro cargo, este ainda não definido.