Felippe Rocha
07/06/2016
10:59
Rio de Janeiro (RJ)

A pressão em torno do Botafogo pelo início do Brasileirão ficou ainda mais intensa na manhã desta terça-feira. Cerca de 20 membros de uma torcida organizada invadiram a sede do clube, em General Severiano, para pressionar o elenco e cobrar evolução. A Polícia Militar precisou ser chamada para controlar a situação. Após conversa com o vice-presidente de futebol, Cacá Azeredo,  no centro do gramado, houve reunião com dirigentes, comissão técnica e jogadores. Todo a confusão durou cerca de 45 minutos.


Os invasores passaram pelas catracas da sede do clube ignorando e empurrando uma funcionária do clube. Eles se dirigiram ao gramado, onde esperavam encontrar os jogadores. Porém, com o campo alagado, quem foi conversar com os manifestantes foi Cacá Azeredo. Eles chegaram a estender uma bandeira sobre um dos gols, como uma demarcação de território. Seguranças do clube precisaram intervir para acalmar os ânimos.


Inicialmente, um grupo de cinco destes invasores foi para o campo de grama sintética, onde os atletas faziam a atividade física. Eles retornaram para o campo principal e, em seguida, todos os torcedores foram à reunião. Neste momento chegaram quatro oficiais de Polícia Militar. Além de Cacá, o gerente de futebol, Antonio Lopes, e o técnico Ricardo Gomes, além de todo o elenco. A exceção foi o goleiro Jefferson, que, em tratamento de lesão, já havia sido liberado. Outros quatro membros de organizada chegaram ao clube e estiveram no encontro.

O clima começou muito tenso e terminou de forma mais amena. De qualquer forma, as cobranças, aos dirigentes, foram pelas saídas de Lizio, Octavio, Dierson, Lucas Zen e Jean. Estes dois últimos, porém, já estão no time 2, treinando em horários alternativos e sem chances com o grupo principal. Também foi cobrada a substituição de Helton Leite por Sidão, no gol, enquanto Jefferson, titular e capitão, está lesionado.

Enquanto saíam do clube, os manifestantes declararam que, aos jogadores, cobraram empenho para tirar o clube da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O Botafogo é o lanterna da competição, com três derrotas seguidas. O próximo jogo é contra o Vitória, neste domingo. A CBF marcou a partida para o Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Sem poder contar ainda com a Arena Botafogo, a diretoria tenta levar a partida para o Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG).