Camilo - Botafogo

Camilo comanda o crescimento do Glorioso e rege o meio-campo alvinegro (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

LANCE!
06/07/2016
07:50
Rio de Janeiro (RJ)

A entrada de Camilo pode ser apontada como a principal causa para o crescimento do Botafogo no Brasileiro. Além do gol na estreia, contra o Internacional, e das duas assistências, o camisa 10 coordena as ações do meio-campo alvinegro. O time que tinha dificuldade de fazer gols, marcou oito nas três partidas desde que ele entrou. Essa importância é traduzida na seda rasgada pelo lateral-direito Luis Ricardo ao elogiar o companheiro.

- Brincamos ali dentro do vestiário que a chegada dele mudou tudo. Ele é uma peça fundamental no Botafogo. A bola chega nele e você sabe que algo vai acontecer. Ele até é um pouco modesto. Nós estávamos precisando de um cara como esse. Temos o Leandrinho, que faz essa função, mas não tem tanta bagagem quanto o Camilo. Só ganhamos com a chegada dele - diz.

Além da qualidade técnica demonstrada, taticamente o Botafogo mudou. Antes, o técnico Ricardo Gomes utilizava os meias que tinha - fosse Leandrinho, Nuñez, Gegê ou Fernandes - preferencialmente pelos lados do campo, mas eles praticamente não conseguiam reter a bola na intermediária. Para Luis Ricardo, é uma característica nacional e o Glorioso precisa valorizar o jogador que tem.

- Hoje, o futebol brasileiro está carente desse "10", esse cara que pensa. E nós, aqui, somos presenteados com a presença dele no time. São apenas três jogos que o Camilo fez e a tendência é só melhorar. Vamos contar com ele. O bom é que ele está feliz e é um cara trabalhador - analisa o camisa 4.

Camilo preocupava pela dor no joelho direito que lhe fez ser substituído na partida contra o Santa Cruz. Porém, no treino de ontem, já apresentava melhora. O Botafogo agradece. E muito.

Botafogo - Camilo
Comportamento ofensivo do Glorioso muda com a presença de Camilo

OS TRÊS JOGOS

Internacional
Estreia de gala. Assistência para Neilton e belo gol de fora da área que garantiu os três pontos dentro do Beira-Rio.

Atlético-MG
Mesmo com a derrota no Mineirão, o meia foi um dos que recebeu as maiores notas do L!. Boa movimentação e participação no ataque.

Santa Cruz
Participou do primeiro gol – de Sassá – e deu a bonita assistência para a conclusão de Neilton em Juiz de Fora. Dos oito gols nos três jogos, acabou sendo importante em quatro.