Luis Henrique (Foto: Vitor Silva/SSPress)

Luis Henrique vai disputar o primeiro Campeonato Carioca como profissional(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Felippe Rocha e Vinícius Perazzini
30/01/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Enquanto o Botafogo não contrata um centroavante mais experiente, é Luis Henrique quem tem a responsabilidade de ser o homem-gol do Botafogo no Campeonato Carioca, que começa hoje. Os 18 anos do camisa 9 alvinegro serão completados somente em março, mas a juventude, que pode até ser um peso nas costas do adolescente prodígio, tem uma inspiração emblemática. Das maiores do clube.

Flávio Ramos, além de um dos fundadores do Glorioso, foi artilheiro do time em um Estadual com 18 anos e cinco meses. Isso no já distante ano de 1907. Se obtiver êxito na missão, Luis Henrique vai superar essa lenda do clube de General Severiano. Terá feito mais gols, mais jovem. A história pode começar a ser escrita neste sábado, às 17h, contra o Bangu, em São Januário. O site do LANCE! transmite em tempo real.

Outro fato que se impõe sobre o centroavante titular do Botafogo é a falta de um artilheiro no passado recente do Carioca. Desde 2009, com o meia Maicosuel, o time não tem o goleador da competição.

Conhecido como "Menino de ouro", Flávio Ramos foi também o autor do primeiro gol do time. Foi também o primeiro presidente do clube e decisivo no primeiro título carioca da instituição. Luis Henrique ainda tem 17 anos. Ribamar, o reserva, tem 18. Ambos com pouca idade para muita responsabilidade, segundo o técnico Ricardo Gomes.

- As coisas estão acontecendo. Não tem previsão, mas o elenco não está fechado. Temos bons jogadores, mas precisamos de mais experiência, especialmente na frente - explica o treinador.

O passado de Flávio Ramos inspira Luis Henrique, que vai disputar seu primeiro Carioca como profissional. Que o sucesso alvinegro de outrora se faça valer novamente daqui a algumas horas.