LANCE!
30/01/2016
19:05
Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo versão 2016 venceu com facilidade na abertura do Campeonato Carioca por 2 a 0 porque é muito bom ou porque o tradicional Bangu é fraquíssimo?

A pergunta adaptada do famoso slogam dos biscoitos Tostines serve para iniciar a análise da primeira partida oficial do time de Ricardo Gomes na temporada. Um triunfo fácil, sem sustos e que poderia ter terminado com um placar bem mais elástico. Aos 22 minutos, o time havia criado cinco chances de gol e já vencia por 2 a 0. O estreante argentino Nuñez, aos nove minutos, mostrou categoria para limpar o marcador a bater com categoria. O zagueiro Renan Fonseca, um dos poucos titulares remanescentes de 2015, aumentou de cabeça.

Aos poucos, o Botafogo foi diminuindo o ritmo no primeiro tempo. Em parte culpa do calor senegalês da tarde deste sábado no Rio de Janeiro. E também por perceber que o Bangu não oferecia qualquer perigo. A destacar nos 45 minutos iniciais a desenvoltura de Diego e Luis Ricardo pela direita, setor responsável pela criação de vários lances de perigo, e as boas jogadas individuais de Gervasio "Yaca" Nuñez.

Na segunda etapa, a facilidade para entrar na área do Bangu continuou. Mas a impetuosidade do ataque já não era a mesma. Luis Henrique chegou a acertar a trave na melhor chance alvinegra. O Bangu, ao menos, conseguia reter um pouco mais da posse de bola. Mas nada que chegasse a ameaçar o goleiro Jefferson, um espectador de luxo do jogo.

A primeira impressão foi animadora para um time que desfez a base campeã da Série B, apostou em reforços desconhecidos e ainda não pôde escalar várias peças importantes, como os reforços Carli e Lizio, além de Neilton. Mas ainda é cedo para responder a pergunta Tostines exaltando apenas o Botafogo e traçando um 2016 vitorioso e empolgante. O Bangu, pelo cartão de visitas, vai ajudar a iludir muito torcedor adversário.

FICHA TÉCNICA
BANGU 0 X 2 BOTAFOGO


Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 30/1/2016, às 17h
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Auxiliares: Wagner Santos (RJ) e Daniel do Espírito Santo Parro (RJ)

Renda e público: R$ 36.305,00 - 1.647 pagantes
Cartão amarelo: Almir, Giovanni Carioca, Júnior (BAN); Airton (BOT)
Cartão vermelho: -
Gols: Gervasio Núñez - 8'/1ºT (0-1) e Renan Fonseca - 22'/1ºT (0-2)

BANGU: Célio Gabriel, Paulo Barrach, Anderson Penna, Arthur Sanches (Matheus Avelar - Intervalo) e Guilherme; Yves, Júnior, William Amendoim, Giovanni Carioca (Magno - 18'/2ºT) e Almir; Geraldo (Salatiel - 30'/2ºT). Técnico: Emanoel Sacramento

BOTAFOGO: Jefferson, Diego, Renan Fonseca, Emerson Santos e Diogo Barbosa; Airton (Dierson - 12'/2ºT), Rodrigo Lindoso, Luis Ricardo, Gegê (Leandrinho - 39'/2ºT) e Gervasio Núñez (Ribamar - 29'/2ºT); Luis Henrique. Técnico: Ricardo Gomes