Botafogo x Coritiba

Vinícius Tanque é bastante criticado pela torcida, mas entrou e garantiu a vitória (DELMIRO JUNIOR/RAW IMAGE)

Felippe Rocha e Rafael Bortoloti
12/10/2017
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

A doença de Roger e a perspectiva de que o centroavante titular não jogasse mais neste ano preocuparam a torcida do Botafogo. Brenner daria conta do recado? É verdade que o então reserva estava devendo boas atuações. Eram sete jogos e um gol. Entretanto, as coisas mudaram. Ele não só tem três gols nos últimos dois jogos como Vinícius Tanque, antes renegado, mostrou serviço e fez o gol da vitória sobre a Chapecoense, nesta quarta-feira. Quer mais? Roger ainda pode voltar nesta temporada.

O cenário melhorou, inegavelmente. No caso de Tanque, que já estava de contrato renovado, foi o primeiro gol dele desde julho. Na verdade, foi só a décima partida do atleta de 22 anos, que recebeu apoio do técnico Jair Ventura, após críticas da torcida.

- Não adianta vaiar o Tanque, nem o Brenner, até porque o mercado está fechado. A renovação dele foi muito questionada. É um menino de ouro. Foi meu jogador no sub-20. Não adianta a torcida vaiar, não podemos querer matar os nossos jogadores. Se o Brenner se machucar, é com ele que vamos contar. Tem o Igor (Cássio) da base também, mas está machucado - explica.

Brenner, por sua vez, se consolida no time com o qual tem vínculo até o final do ano que vem. Até o fim do ano, serão os três jogadores acima as referências do ataque do Botafogo que tenta retornar à Copa Libertadores. O Glorioso, com eles, tenta subir na tabela. Atualmente, a equipe é a sexta, com 43 pontos.