HOME - Treino do Botafogo - Renan Fonseca (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Renan Fonseca em treino do Botafogo (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Paulo Victor Reis
19/11/2015
07:05
Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo apostou em vários jogadores desconhecidos nesta temporada e conquistou o tão sonhado acesso à Série A. No entanto, alguns destes atletas se destacaram ao longo do ano e agora o clube enfrenta dificuldades nas negociações para renovar contratos. Atualmente, a folha salarial do futebol é de R$ 1,7 milhão, e estima-se que ela ficará na casa dos R$ 3 milhões em 2016.

No momento, o grande desafio é contratar jogadores com salários que se enquadrem na realidade do clube para 2016 e, ao mesmo tempo, renovar com os atletas considerados fundamentais sem estourar o orçamento.

O clube almeja a contratação de quatro ou cinco novos jogadores para a equipe titular na próxima temporada, mas este número poderá aumentar caso não haja sucesso em algumas renovações.

Um dos mais valorizados neste ano, Willian Arão logo despertou o interesse de outros clubes. Este foi o primeiro caso no qual o Botafogo encontrou dificuldades para negociar uma renovação. O jogador foi contactado pelo Flamengo recentemente e tem a situação indefinidade. O Glorioso confia de que vai permanecer com o atleta se pagar uma quantia de R$ 400 mil, que permitira a renovação automática, mas o caso não é tão simples e está longe de ser revolvido.

Renan Fonseca é outro que se enquadra neste perfil de jogador valorizado. Ele já teve o nome especulado em outros clubes, mas garante que pretende permanecer no Botafogo. O problema é que a pedida salarial para 2016 foi considerada alta pelo Glorioso. 

Navarro também tem o futuro incerto. O Botafogo acreditava que a renovação do uruguaio não seria problema, mas o empresário do atleta, Gerardo Cano, não cedeu nas negociações e pediu 100% de aumento para o artilheiro.