dierson - Botafogo

Dierson vem se afirmando no Glorioso ao longo dos anos (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Felippe Rocha
08/03/2016
08:30
Rio de Janeiro (RJ)

Nesta sexta-feira, dia 11, faz um ano da estreia de Dierson como profissional do Botafogo. O volante de 20 anos fez a primeira partida como titular, nesta temporada, no último domingo, e ajudou a equipe a, mais uma vez, sair de campo sem ser vazada. Ele sabe que a disputa pela titularidade é árdua - há Lucas Zen, na disputa pela vaga entre os suplentes, e, obviamente, o titular Airton - mas espera evoluir para receber novas chances de Ricardo Gomes. Mais que isso, quer aprender com os companheiros para melhorar.

- O Airton é um cara com uma rodagem legal no futebol, que sempre passa muitas dicas e conselhos aos mais novos. É bom ter jogadores experientes podendo te passar um pouco mais da vivência deles. Nossa briga é totalmente sadia e respeitosa. Ele é um excelente jogador, tem a confiança de todos aqui no clube. Eu estou trabalhando duro para buscar meu espaço e conquistar a confiança do professor Ricardo. Sou muito jovem, sei que ainda tenho muito a aprender e estar cercado de bons exemplos é um ótimo caminho para isso - comenta ao LANCE!.

Atualmente, os volantes são instruídos a qualificarem o passe, ao contrário do que ocorria, principalmente, até os anos 1990. Mas Dierson garante que, além disso, a qualidade na marcação aos adversários não pode ser minimizada nos treinamentos e nos jogos.

- Eu sou primeiro volante de origem. Sempre procurei ter um bom posicionamento e trabalhar bastante a saída de bola, o passe vertical e ter um bom jogo aéreo. Acho que minha principal característica é a pegada na marcação. Fazer bons desarmes e ser eficiente na saída de bola são os meu maiores gols - explica.

Nascido em Romelândia (SC) e contratado ainda para o time de juniores, ele viveu fases ruins do clube, como o rebaixamento. Mas integrou o elenco que subiu e garante que esses primeiros anos como profissional estão sendo produtivos.

- Estou crescendo muito. Você percebe rapidamente a sua evolução, em diversos aspectos. Essa transição é uma das etapas mais importantes na carreira de um jogador de futebol e eu estou levando muito a sério, para que possa seguir evoluindo - finaliza.