icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/08/2015
23:06

O Botafogo mais uma vez desperdiçou a oportunidade de assumir a liderança do Brasileiro da Série B, ao perder por 2 a 1 para o CRB, na noite desta sexta-feira, em Maceió (AL), numa partida em que os times nem de longe honraram o nome do estádio, Rei Pelé, apresentando um futebol sofrível, principalmente o carioca, que não soube reagir. Agora, o Glorioso pode até terminar a rodada fora do G4, dependendo dos resultados.

O Botafogo começou em busca do gol, criando chances, e Juliano fez ótima defesa na cabeçada de Navarro, aos 16 minutos. Mas o CRB conseguiu equilibrar, e acabou marcando dois gols, graças a duas participações de Isac, que substituiu Zé Carlos, machucado. Aos 22, o novo atacante sofreu o pênalti - agarrado por Diego Giaretta - que Cañete cobrou à direita de Hélton Leite. Aos 26, ele concluiu na pequena área a boa jogada de Pery pela esquerda.

Botafogo tropeça no CRB jogando fora de casa (Foto: ITAWI ALBUQUERQUE/FUTURA PRESS)

O time alagoano relaxou, e Neilton diminuiu, aos 31, após driblar Audálio e bater rasteiro. Aos 39, Daniel Carvalho sentiu contusão e saiu para a entrada de Sassá, o que deveria, na teoria, tornar o Alvinegro mais ofensivo. Nada ocorreu porém até o intervalo.

O Botafogo, aliás, retornou devagar, travado pelo excesso de jogadores que o adversário deixava no meio-campo. Logo, o time carioca mantinha a posse da bola, sem criar, no entanto, algo de útil. E o CRB arriscava pouco nos contra-ataques. Numa rara ocasião, Aos 22, Pery invadiu a área e finalizou para intervenção oportuna do goleiro.

Mas o estilo peladão prevalecia. Os protagonistas erravam passes com frequência, além da pancadaria, é claro. Aos 30, Glaydson Almeida fez falta violenta em Luiz Ricardo e recebeu o merecido cartão vermelho. O Botafogo, já meio no desespero, avançou desordenadamente, e a equipe vermelha perdeu chances de liquidar, com Isac e Gérson Magrão. O árbitro, castigando a todos, deu seis minutos de acréscimos. Inútil.

Na próxima terça-feira, o Alvinegro recebe o Atlético-GO no Engenhão. Nova chance para a reabilitação.

FICHA TÉCNICA:

CRB 2 X 1 BOTAFOGO

Local: Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: 28/09/2015, 21h
Árbitro: Rodrigo Alonso Ferreira (SC) 
Assistentes: Neuza Inês Back (Fifa/SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)
Cartões amarelos: Zé Carlos, Somália e Gérson Magrão (CRB) e Diego Giaretta (Botafogo)
Cartão vermelho: Glaydson
Gols: Cañete, aos 22'/1°T (1-0); Isac, aos 26'/1°T (2-0); Neilton, aos 30'/1°T (2-1)


O Botafogo mais uma vez desperdiçou a oportunidade de assumir a liderança do Brasileiro da Série B, ao perder por 2 a 1 para o CRB, na noite desta sexta-feira, em Maceió (AL), numa partida em que os times nem de longe honraram o nome do estádio, Rei Pelé, apresentando um futebol sofrível, principalmente o carioca, que não soube reagir. Agora, o Glorioso pode até terminar a rodada fora do G4, dependendo dos resultados.

O Botafogo começou em busca do gol, criando chances, e Juliano fez ótima defesa na cabeçada de Navarro, aos 16 minutos. Mas o CRB conseguiu equilibrar, e acabou marcando dois gols, graças a duas participações de Isac, que substituiu Zé Carlos, machucado. Aos 22, o novo atacante sofreu o pênalti - agarrado por Diego Giaretta - que Cañete cobrou à direita de Hélton Leite. Aos 26, ele concluiu na pequena área a boa jogada de Pery pela esquerda.

Botafogo tropeça no CRB jogando fora de casa (Foto: ITAWI ALBUQUERQUE/FUTURA PRESS)

O time alagoano relaxou, e Neilton diminuiu, aos 31, após driblar Audálio e bater rasteiro. Aos 39, Daniel Carvalho sentiu contusão e saiu para a entrada de Sassá, o que deveria, na teoria, tornar o Alvinegro mais ofensivo. Nada ocorreu porém até o intervalo.

O Botafogo, aliás, retornou devagar, travado pelo excesso de jogadores que o adversário deixava no meio-campo. Logo, o time carioca mantinha a posse da bola, sem criar, no entanto, algo de útil. E o CRB arriscava pouco nos contra-ataques. Numa rara ocasião, Aos 22, Pery invadiu a área e finalizou para intervenção oportuna do goleiro.

Mas o estilo peladão prevalecia. Os protagonistas erravam passes com frequência, além da pancadaria, é claro. Aos 30, Glaydson Almeida fez falta violenta em Luiz Ricardo e recebeu o merecido cartão vermelho. O Botafogo, já meio no desespero, avançou desordenadamente, e a equipe vermelha perdeu chances de liquidar, com Isac e Gérson Magrão. O árbitro, castigando a todos, deu seis minutos de acréscimos. Inútil.

Na próxima terça-feira, o Alvinegro recebe o Atlético-GO no Engenhão. Nova chance para a reabilitação.

FICHA TÉCNICA:

CRB 2 X 1 BOTAFOGO

Local: Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: 28/09/2015, 21h
Árbitro: Rodrigo Alonso Ferreira (SC) 
Assistentes: Neuza Inês Back (Fifa/SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)
Cartões amarelos: Zé Carlos, Somália e Gérson Magrão (CRB) e Diego Giaretta (Botafogo)
Cartão vermelho: Glaydson
Gols: Cañete, aos 22'/1°T (1-0); Isac, aos 26'/1°T (2-0); Neilton, aos 30'/1°T (2-1)