Daniel Carvalho (Foto: Vitor Silva/SSPress)

Daniel Carvalho afirmou estar ansioso para entrar em campo ao lado do filho (Foto: Vitor Silva/SSPress)

Diego Lopes
06/11/2015
22:19
Enviado especial a Criciúma (SC)

Voltar ao Heriberto Hülse depois de dois anos será muito especial para Daniel Carvalho. Jogador do Criciúma em 2013, ano em que resolveu largar o futebol, o apoiador tem a difícil tarefa de ser o algoz do seu ex-clube para ajudar Botafogo a conquistar mais três pontos e carimbar o seu passaporte para a Série A do Campeonato Brasileiro.

- Vai ser um momento especial, pois é último clube que eu joguei antes de parar a jogar futebol foi o Criciúma e hoje eu posso ta voltando com esse objetivo de subir com o Botafogo, mas jogando contra uma equipe que me ajudou naquele ano de 2013 antes de eu dar uma pausa no futebol. Eu lamento eles estarem numa situação delicada, porque com a nossa vitória eles podem ficar a um ponto da zona de rebaixamento - afirmou Daniel Carvalho.

Concentrado no jogo deste sábado, o camisa 10 descartou qualquer tipo expectativa para o jogo contra o Tigre. Segundo ele, a sua ansiedade, no momento, é por outro motivo.

- A ansiedade existe, mas eu estou mais ansioso para que meu filho possa chegar aqui e a gente possa entrar em campo comigo e fazer logo esse jogo, do que essa ansiedade de subir com o Botafogo. Esse sentimento fica para o torcedor - frisou o meia.

Questionado sobre sua permanência no clube em 2016, o meia voltou a dizer que não foi procurado e deixou o seu futuro em aberto.

- Ninguém me procurou, a gente não conversou ainda. O Ricardo (Gomes) já teve um assunto possível comigo, mas com a diretoria não tive nada ainda. Eu to deixando rolar, até o final do campeonato o Botafogo tem que dar uma posição, se eu ficar será bom, um prazer e se não ficar continuarei jogando futebol e saio do Botafogo como um grande torcedor - finalizou.