Sassá

Sassá garantiu o empate e a classificação do Botafogo na Copa do Brasil (FOTO: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

LANCE!
28/04/2016
23:23
Duque de Caxias (RJ)

Com a cabeça no primeiro jogo da final do Carioca contra o Vasco, no domingo, Ricardo Gomes escalou os reservas do Botafogo nesta quinta-feira, diante do Coruripe. Por pouco, o técnico não pagou caro pela escolha. O Glorioso saiu atrás do placar, mas buscou o empate em 1 a 1 com Sassá, já na etapa final.

O gol do atacante evitou a decisão por pênaltis, já que o Botafogo havia vencido em Alagoas por 1 a 0. Após seis meses longe dos gramados, Sassá voltou em grande estilo, classificando o clube para a segunda fase da Copa do Brasil.

Na próxima fase, o Botafogo enfrentará o Juazeirense. As datas dos confrontos ainda não estão definidas pela CBF, mas o primeiro jogo no Estádio Adauto de Moraes, em Juazeiro, na Bahia.

O JOGO
Um primeiro tempo para ser esquecido no Estádio Los Larios, em Xerém. Sem ligação entre a defesa e ataque do Botafogo, o Coruripe foi melhor desde o apito incial. João Paulo e Renato fizeram boa dobradinha pelo lado direito, ignorando a marcação do lateral-esquerdo Jean, que ficou perdido na marcação.

O Hulk, como é conhecido o Coruripe, perdeu sua primeira chance com Chicão. Em cruzamento da direita, o atacante teve tempo de dominar e bater forte, mas Helton Leite abafou o chute e impediu o gol.

Botafogo x Coruripe
Botafogo sofreu em Xerém (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

O time de Ricardo Gomes seguiu apático. Aos 28 veio o castigo. O Coruripe cobrou lateral para a área, Ivan apareceu sozinho e foi derrubado por Jean: pênalti. Com paradinha, João Paulo cobrou no meio, o camisa 1 do Botafogo ainda tocou na bola, mas não evitou o gol: 1 a 0.

Em vantagem, o time alagoano recuou, mas não deixou de ameaçar a meta rival, agora em contra-ataques. Antes do intervalo, Gervasio Nuñez enfim apareceu e encontrou Lizio dentro da área. A finalização do camisa 10 saiu rente à trave do goleiro Ferreira, que respirou aliviado.

Depois de seis meses no estaleiro, Sassá voltou no lugar de Luis Henrique. Em poucos minutos, já fez mais que o camisa 9 substituído. Dentro da pequena área, Sassá finalizou rasteiro, mas Ferreira foi bem no lance.

Botafogo x Coruripe
Foco agora é o Estadual (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Em cruzamento de Gervasio, o camisa 18 teve novamente chance de marcar, mas cabeceou para fora. Merecidamente, Sassá balançou a rede. Dentro da área, Fernandes tentou o cruzamento e Jair tocou com a mão na bola: pênalti.

Chamando a responsabilidade, o atacante pegou a bola e cobrou com perfeição: rasteiro no canto esquerdo: 1 a 1. Com o empate, o Botafogo atuou de maneira inteligente. Sem sofrer grande susto, ainda foi bem ataque, mas não voltou a balançar a rede.

Bruno Silva, que havia entrada no segundo tempo, foi expulso após dois cartões por reclamação. O Coruripe ensaiou uma pressão, mas Helton Leite trabalhou bem, fazendo mais uma grande defesa já nos acréscimos do confronto. Botafogo na segunda fase da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 1 CORURIPE


Local: Estádio Los Larios, em Xerém (RJ)
Data-hora: 28/4/2016 – 21h30
Árbitro: Wanderson Alves de Sousa (MG)
Auxiliares: Marconi Helbert Vieira (MG) e Felipe Alan Costa (MG)
Renda e público: R$ 4.640,00 - 211 pagantes

Cartões amarelos: Jean e Bruno Silva (BOT); Mazinho, Thiago Lima e Ferreira (COR)
Cartão vermelho: Bruno Silva (BOT)

Gols: João Paulo - 28'/1ºT (0-1), Sassá - 20'/2ºT (1-1)

BOTAFOGO: Helton Leite; Diego, Igor Rabello, Joel Carl e Jean; Dierson (Rodrigo Lindoso - 35'/2ºT), Fernandes, Damián Lizio (Bruno Silva - 15'/2ºT) e Gervasio Nuñez; Neilton e Luis Henrique (Sassá - intervalo) – Técnico: Ricardo Gomes.

CORURIPE: Ferreira; Renato (Sadrak - 30'/2ºT), Williames José, Tiago Papel e Igor (Roger - 37'/2ºT); Jair, Mazinho, Tiago Lima e João Paulo; Júnior Chicão e Ivan (Candinho - 29'/1ºT) – Técnico: Jaelson Marcelino