Carli treino do Botafogo

Carli está suspenso para a partida contra o Flamengo, nesta quarta-feira (Foto: Satiro Sodré/SSPress/Botafogo)

Felippe Rocha e Rafael Bortoloti
19/08/2017
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Que o Botafogo é um time que se acostumou - e vem tendo - sucesso como um time de marcação forte, além do contra-ataque eficiente, não é novidade. Mas um detalhe vem atrapalhando os planos do técnico Jair Ventura nas últimas partidas: o número de cartões. Só nos últimos cinco jogos, por exemplo, foram 21, sendo um vermelho.

Advertências e expulsões fazem parte do jogo? Claro que fazem. Contudo, os amarelos e vermelhos provocam percalços como as ausências de Rodrigo Pimpão e Carli no segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil, ainda que tenha sido duvidosa a necessidade de sacar o argentino do último jogo.

De todo modo, o alto número de cartões é uma realidade que vai causar problemas a curto, médio ou longo prazo, pelas suspensões. No Campeonato Brasileiro, o time é o terceiro que mais recebeu amarelos: 56. Por outro lado, só uma expulsão (Emerson, contra o Atlético-PR. Na temporada, o Alvinegro já recebeu 146 advertências.

Suspenso na Copa do Brasil, Rodrigo Pimpão não acredita que número de cartões seja algo preocupante. Nem que isso tenha a ver com jogos decisivos.

- Acaso. Não é por ter mais jogos decisivos. Nossa equipe não é de arrumar confusão, encrenca - minimiza Pimpão.