RADAR/LANCE!
06/07/2016
16:59
Rio de Janeiro (RJ)

Recém-chegado ao Botafogo, Camilo já tem chamado a responsabilidade na criação das jogadas e, hoje, pode ser considerado um dos maiores trunfos da equipe de Ricardo Gomes. Desde a sua estreia, diante do Internacional pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o meia já marcou um gol e deu duas assistências.

Para a próxima partida, diante do Coritiba, sábado, o técnico do Glorioso ainda não sabe se poderá contar com o camisa 10, que sentiu no treino desta quarta-feira. Caso ele esteja disponível, a dúvida que fica para o torcedor alvinegro é: qual é o melhor esquema para a equipe? 

Duas situações táticas já foram testadas por Ricardo Gomes desde a entrada de Camilo entre os titulares - uma com três volantes e outra com três atacantes. Visando "colaborar" com o treinador, o LANCE! traz opiniões de especialistas da casa. Confira abaixo:

Eduardo Mansell, editor do LANCE!

O Camilo se adaptou muito bem ao Botafogo. Porém, seu sucesso inicial se deve também ao fator surpresa. Quem se preparava para enfrentar o Botafogo não esperava um articulador de jogadas do outro lado e agora com certeza vai esperar. Por isso, ele não pode ficar sobrecarregado na função. É preciso jogar com mais um meia do lado.

Eu colocaria o Fernandes mais avançado, pois assim o Botafogo teria qualidade no meio, sem perder força de marcação. Mas dependendo o adversário o Leandrinho é uma opção também. O esquema com três atacantes não deu certo, mesmo com a vitória sobre o Santa Cruz. Foi uma alternativa do Ricardo para não ter que barrar Pimpão ou Neilton. Mas acho que o treinador vai acabar tendo que optar por um dos dois.

João Carlos Assumpção, colunista do LANCE!

O Botafogo não pode jogar em função do Camilo por mais que ele esteja atravessando um ótimo momento. Tanto com três volantes ou atletas mais fortes na marcação quanto com três atacantes e uma formação mais ofensiva Camilo pode se sair bem. E sai. Ele tem uma excelente visão de jogo, é oportunista e ainda dá boas assistências.

Contra adversários mais fortes natural o Botafogo adotar uma postura mais defensiva, mas tendo um meio-campo com um mínimo de criatividade Camilo pode fazer a diferença lá na frente. Já contra um time mais fraco pode ter mais apoio no ataque.

Seja com um esquema mais ousado ou não o fato é que Camilo é experiente, tem talento e pode ajudar o Botafogo a sair das últimas colocações. Como já tem feito, aliás.

Vinicius Perazzini, editor do LANCE!

As novas peças ofensivas do Botafogo têm qualidades e elas precisam estar no time. Jogar para o ataque não faz mal a ninguém. Sem medo, o Alvinegro vencerá mais em casa e conseguirá beliscar pontos importantes fora de casa. Cabe colocar Camilo, Pimpão, Sassá e Neilton (ou Canales) nesse time.