Rodrigo Pimpão - Botafogo

Rodrigo Pimpão tem sido testado na posição de centroavante (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

LANCE!
30/09/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Canales ou Rodrigo Pimpão? A possibilidade de alteração no comando de ataque surgiu no time do Botafogo no treino de quarta. Houve a atividade de quinta, no Engenhão e, nesta sexta, o técnico Jair Ventura deve fazer o último teste para a posição antes do jogo contra o Corinthians, na Arena da Ilha.

A procura é por alternativas que melhorem o desempenho ofensivo alvinegro, que caiu nas últimas rodadas. O chileno costuma ficar mais preso na área, enquanto o possível substituto tem jeito de jogar mais parecido com o de Sassá, artilheiro da equipe no Campeonato Brasileiro. É de mais mobilidade.

– São jogadores de características diferentes. Um é finalizador (Canales) e o outro tem mais movimentação, mais mudanças de direção (Pimpão. Se for um dos dois no comando de ataque, há uma diferença, sim, na característica individual dos atletas – explica o comandante Jair Ventura.

Mas o treinador não revela o segredo. Os treinos de quarta e de ontem foram fechados, e o desta sexta também será. E, quando fala, Jair sempre deixa no ar a possibilidade de jogar com três volantes, três atacantes ou três zagueiros (sem Alemão, que deve ser o titular da lateral direita, no lugar de Emerson).

Quanto a Sassá, sem o atacante que vive ótimo ano, o Glorioso passa por uma fase amarga: são quatro jogos e apenas um gol marcado, exatamente de Rodrigo Pimpão, contra o Vitória. E por mais elogiadas que tenham sido as atuações contra o Santos, na Ilha do Governador, por exemplo, essas partidas renderam três derrotas e uma vitória na sequência da temporada.

– Nós estamos jogando com o que temos no elenco. Automaticamente, os gols diminuem quando o time perde o artilheiro. As coisas não estão tão bem no ataque, mas temos a melhor zaga do returno – salienta, sobre a retaguarda de apenas três gols sofridos em oito jogos.

O técnico explica que o objetivo é dar equilíbrio ao time. Assim o time cresceu na tabela, e assim pode evoluir ainda mais dentro da competição:

– Temos que enaltecer a zaga. Quando se tem um time equilibrado, é bom para os dois (ataque e defesa). Até porque parte dos atacantes, que se doam e ajudam a defesa – conclui Jair Ventura.